Revista Cifras - As notícias do mundo da música
Revista Cifras
Claudia Leitte
Ouça 'Lacradora', nova música de Claudia Leitte com Maiara e Maraisa
Marília Mendonça
Marília Mendonça faz post e fãs creem que seja indireta a Naldo Benny
Naldo
Show de Naldo no réveillon do Rio é cancelado após denúncia de agressão
Gusttavo Lima
Gusttavo Lima se revolta com preço de coxinha em aeroporto e vídeo viraliza
Débora Blezer
Ver Colunas de Débora Blezer

#artigo

15 fatos que você nunca soube sobre as músicas dos Beatles

10/8/2013 5:13:33 PM
Matéria original do site Buzzfeed





1 - "Get Back"

O primeiro rascunho de "Get Back" incluía a frase "Não curta nenhum paquistanês tomando os trabalhos das pessoas" Mas a frase foi cortada quando a banda percebeu que a letra, pretendia ser um comentário irônico sobre grupos de extrema-direita atacando imigrantes paquistaneses e seria interpretado como racismo. Eles estavam certos sobre isso: Anos depois, o tabloide The Sun, encontrou uma cópia do primeiro rascunho da música e acusou a banda de xenofobia.

2 - "Can´t Buy Me Love"

O engenheiro de som dos Beatles, Norman Smith tocou em todas as partes o Chimbal em "Can´t Buy Me Love" depois de descobrir que a fita com as partes da percussão gravadas em Paris tinham uma ondulação quando chegou a Abbey Road. Smith gravou novas partes ele mesmo, mas os Beatles nunca ficaram sabendo a respeito.



3 -"I Am the Walrus"

O "egg man" em "I Am The Walrus" era uma referencia ao amigo de John Lennon, Eric Burdon, do The Animals. Ele deu a ele esse apelido depois que Burdon contou uma história sobre um encontro sexual que ele teve com uma jamaicana que quebrou um ovo em sua barriga e o lambeu.

4 - "Twist and Shout"

Quase todos os "Please Please Me" foram gravados ao vivo em fita em um único dia - 11 de fevereiro de 1963 - e "Twist and Shout" foi a última música a ser gravada. A canção foi deixada por último, porque John Lennon estava se sentindo muito mal, e George Martin queria preservar sua voz durante o dia. No momento em que gravou a música, Lennon estava com a garganta doloria, mas chupou algumas pastilhas para tosse, tomou um pouco de leite e tirou a camisa antes de se entregar a uma das melhores performances de sua carreira. "Minha voz não era a mesma por um longo tempo depois", disse ele em 1976. "Toda vez que eu engolia era como uma lixa".



5 - "When I´m Sixty-Four"

Paul escreveu "When I´m Sixty-Four" no piano de seu pai quando ele tinha 16 anos.. A canção foi bastante tocada durante as apresentações no Cavern Club, geralmente com apenas Paul no piano, para passar o tempo se algum dos amplificadores quebrasse.

6 - "Day Tripper"

Os programas de rádio alemães se mostraram relutantes para tocar "Day Tripper" porque a palavra "Tripper" é uma gíria alemã para gonorreia.



7 - "Come Together"

"Come Together" foi concebia como uma canção comício para a campanha de Timothy Leary, o guru do LSD que se candidatava a governador da California, e tentava desbancar Ronald Reagan em 1969. O slogan de Leary era "Chegue junto, juntem-se a festa" sendo a palavra "festa" uma referência para cultura das drogas. A campanha de Leary chegou ao fim quando ele foi preso por posse de drogas, o que "libertou" John Lennon para na verdade desenvolver uma música para os Beatles. Anos depois Leary o acusou de roubar sua ideia.

8 - "With a Little Help from My Friends"

A frase original na música era " O que você faria se eu cantasse desafinado / Você se levantaria e jogaria tomates em mim?" Mas Ringo os fez mudar, presumivelmente porque ele não queria que ninguém de fato jogasse tomate neles durante um show.



9 - "Penny Lane"

"Penny Lane" é o nome de uma rua em Liverpool, que por sua vez foi nomeada em homenagem a James Penny, um rico comerciante de escravos do século 18 e opositor a legislação abolicionista. Isso não era muito conhecido na época a canção foi escrita, por isso é apenas uma infeliz coincidência.

10 - "Helter Skelter"

Paul se inspirou para escrever "Helter Skelter" após ler uma citação de Pete Townshend, do The Who, em que se vangloriava pela música "I Can See For Miles" dizendo que foi a canção mais alta, mais crua e mais intransigente que eles já tinham gravado. Paul resolveu ir ainda mais longe, mesmo sem ter ouvido a música do The Who.



11 - "Oh! Darling"

"Oh! Darling" foi a última música que John Lennon gravou com os Beatles. Seus últimos backing vocals foram gravados em 11 de Agosto de 1969.

12 - "I´ve Got a Feeling"

"I Got a Feeling" foi a última canção que Lennon e McCartney escreveram juntos, e sua primeira colaboração de verdade desde "A Day in the Life" três anos antes. Fundiram duas músicas que tinham em andamento, a de McCartney "I Got a Feeling" e a de Lennon "Everybody Had a Hard Year", quando perceberam que as músicas tinham tempos idênticos.



13 - "The End"

Como detestava solos de bateria, Ringo teve que ser forçado a gravar seu solo em "The End". Paul McCartney disse em uma entrevista em 1988 que quando Ringo se juntou à banda: "Nós lhe perguntamos:" E o que você acha de solos de bateria? ", E ele respondeu: "Eu os odeio." Nós gritamos: "Ótimo! Nós te amamos! "

14 - "Hey Jude"

Paul McCartney pediu aos 36 músicos que trouxeram para executar a partitura orquestral de George Martin em "Hey Jude" para gravar uma faixa com todos eles cantando e batendo palmas junto com o "Na-na-na-na, hey Jude", mas um deles teria se recusado e saiu, dizendo: "Eu não vou bater palmas e cantar a canção sangrenta de Paul McCartney!"

15 ? "Dig It"

"Dig It" originou-se como uma improvisação que fluiu da banda tocando um cover de Bob Dylan, "Like a Rolling Stone", enquanto tocavam no estúdio.


Fonte: Buzzfeed

por Débora Blezer

#interessante

#suaopinião

Revista Cifras
Petaxxon Comunicação Online

© Copyright 2017

notícias | artigos | entrevistas | videos

©2017 Petaxxon Comunicação Online