Revista Cifras - As notícias do mundo da música
Revista Cifras
Anitta
Anitta canta com Nick Jonas em tributo a Alejandro Sanz
Cifras
Morre aos 21 anos o 'emo rapper' Lil Peep
Caetano Veloso
Justiça ordena retirada de posts com hashtag #CaetanoPedofilo da web
Latino
Latino relembra seus crimes nos EUA e diz que Kelly Key é ingrata
Igor Miranda
Ver Colunas de Igor Miranda

#artigo

42 anos sem Jim Morrison, o líder do The Doors

7/3/2013 12:31:46 PM
Já se passaram exatos 42 anos desde a morte de Jim Morrison, cantor e compositor norte-americano. Muitos sequer o viram em atividade, mas a sua música, produzida com o The Doors, continua atual. Durante sua carreira, além de cantor e compositor, trabalhou com poesia e audiovisual (cinema).


Filho de pais conservadores, que trabalham na marinha norte-americana, Morrison tomou um caminho diferente do que lhe foi ensinado. Preparado para cumprir uma profissão convencional e viver uma vida pacata, Jim se tornou um dos rockstars mais icônicos da história e morreu jovem, aos 27 anos.



Não houve autópsia para descobrir a causa de seu falecimento, mas é praticamente certo que tenha nos deixado por conta de uma overdose de heroína.

Início

Nascido em 8 de dezembro de 1943, Jim foi uma criança itinerante. Durante sua juventude, viveu em cinco cidades e três sítios diferentes, por conta da profissão dos pais. Esteve, desde cedo, orientado à filosofia e à literatura. Cita Friedrich Nietzsche, Frank Kafka e Arthur Rimbaud como influências intelectuais.



Em 1962, passou a morar com os avós e estudar na Flórida. Durante esse período, se envolveu com álcool, o que descontentava os avós. Dois anos depois, começou a estudar cinema na UCLA (Universidade da Califórnia em Los Angeles). Ele se formou, mas não apareceu na cerimônia de graduação por críticas negativas a um filme que produziu. Também cortou relações com sua família.

Banda

Após o período de sua faculdade, encontrou um antigo colega, o tecladista Ray Manzarek. Ambos formaram o The Doors, juntamente do guitarrista Robby Krieger e do baterista John Densmore.

Formado, o grupo iniciou suas atividades em 1965. O primeiro disco, autointitulado, foi lançado em 1967. Foi uma das primeiras bandas a gravar videoclipes da forma que conhecemos hoje, ao misturar alguns conceitos do cinema. As canções "Break On Through" e "Light My Fire" foram as de maior sucesso do registro, que emplacou logo em seu lançamento.



O sucessor, "Strange Days", de 1967, não emplacou tanto quanto o disco de estreia. Mas fez sucesso considerável, tendo as canções "People Are Strange" e "Love Me Two Times" como carros-chefe. A banda se tornava cada vez mais conhecida e Jim Morrison parecia não saber como lidar.

Fama e prisão

"Waiting For The Sun", terceiro disco, saiu em 1968, após problemas entre os integrantes da banda - graças ao vício de Jim. A banda embarcou no mainstream por ter mudado um pouco de seu som, ficando um pouco mais comercial. Foi o único disco do grupo a atingir o 1° lugar das paradas dos Estados Unidos.



No início de 1969, durante um show em Miami, Flórida, Jim foi preso por exibir seus órgãos sexuais ao público, sendo considerado um ato obsceno. As apresentações posteriores tiveram de ser canceladas.

Morrison parecia perder a batalha contra as drogas e álcool quando, ainda em 1969, pessoas próximas declararam que ele reduziu o consumo. Os últimos anos do The Doors não seguiram a tônica do Rock progressivo: "The Soft Parade" (1969) é um pouco mais Pop, enquanto "Morrison Hotel" (1970) e "L.A. Woman" (1971) têm uma orientação mais Blues Rock.



Morte

Morrison já era um dependente químico antes mesmo da banda. Estava envolvido, agora, com drogas ilícitas, além do álcool. No último show do The Doors, em dezembro de 1970, Jim teve um colapso nervoso, causado pelos seus excessos.

Após as gravações de "L.A. Woman", em março, o cantor decidiu passar um tempo em Paris, com sua namorada, Pamela Courson. Mas durante essa época, se afundou ainda mais em drogas, até morrer em 3 de julho, na banheira de seu apartamento. Teve um ataque cardíaco e suspeita-se que tenha sido por uma overdose de heroína, mas como dito anteriormente, uma autópsia não foi realizada.

por Igor Miranda

#interessante

#suaopinião

Revista Cifras
Petaxxon Comunicação Online

© Copyright 2017

notícias | artigos | entrevistas | videos

©2017 Petaxxon Comunicação Online