Revista Cifras - As notícias do mundo da música
Revista Cifras
Shawn Mendes
MTV EMA: Shawn Mendes, Eminem e Anitta estão entre vencedores
Anitta
Saiba o cachê de Anitta para cantar no GP do Brasil de Fórmula 1
Ozzy Osbourne
Ozzy Osbourne: todos os detalhes da última turnê pelo Brasil
Beyonce
Gêmeos filhos de Beyoncé são fotografados pela primeira vez
Igor Miranda
Ver Colunas de Igor Miranda

#artigo

Lista: as 10 melhores músicas de 2014

12/29/2014 12:21:15 AM
A lista abaixo, organizada em ordem alfabética, apresenta as minhas 10 músicas favoritas lançadas em 2014. As escolhas são estritamente pessoais e, em parte, dialogam com a minha seleção de 10 discos favoritos do ano.


Dessa forma, ressalto: é claro que para você, leitor, alguma música está faltando aqui. Justamente pela lista ser completamente subjetiva e baseada em um gosto pessoal. Então, ao invés de dizer que "faltou tal canção" nos comentários, deixe sugestões para que os demais leitores também curtam o som que você deixou por ali.

AC/DC - "Miss Adventure": só o riff inicial vale a adição dessa música às melhores de 2014. Ao mesmo tempo que "Miss Adventure" não foge muito das outras canções do álbum "Rock Or Bust", há algo especial nessa faixa que me faz empunhar uma guitarra imaginária e curtir o som de Angus Young e companhia sem muitas pretensões.



California Breed - "The Way": o fim do Black Country Communion não desanimou o eterno Glenn Hughes, que montou esse projeto com Jason Bonham e detonou em um som mais pesado e sujo. "The Way" é o resumo do California Breed e mostra que, mesmo com mais de 60 anos, Hughes continua a fazer justiça ao apelido de "voz do rock".



Foo Fighters - "Congregation": queria colocar três músicas do Foo Fighters aqui (essa, "What Did I Do?/God As My Witness" e "Outside"). Mas precisei me frear e escolhi a mais consistente da poderosa trinca de "Sonic Highways". A banda de Dave Grohl se mostra mais melódica do que nunca.



Lenny Kravitz - "Sweet Gitchey Rose": é curioso que, ao meu ver, uma das melhores músicas deste ano seja uma faixa bônus, presente apenas em edições especiais de um álbum - no caso, "Strut", de Lenny Kravitz. Uma clara demonstração de que Kravitz está de volta ao rock n roll. Predominância da guitarra sem abandonar o swing.



Michael Jackson - "Love Never Felt So Good": provavelmente o single do ano. O Rei do Pop sempre teve visão para trabalhar em canções de fácil entrada nas rádios. Neste caso, em uma colaboração póstuma com Justin Timberlake, não foi diferente.



Rival Sons - "Play The Fool": A mudança de andamento fabulosa a partir do meio da canção conquista qualquer coração apaixonado por um rock n roll bem tocado. Uma das melhores bandas de rock da atualidade.



Royal Blood - "Figure It Out": só baixo e bateria fazem esse estrago todo. Ouça esse instrumental e não me diga se isso não é simplesmente demais, tanto pelo peso quanto pela construção melódica.



Slash - "Too Far Gone": o novo disco de Slash, "World On Fire", foi uma decepção para mim. Muito longo e chato. Mas não impede que existam boas canções ali. A melhor delas, para mim, é essa, que tem instrumental inspirado e muito peso.



Vandenberg´s Moonkings - "Lust And Lies": o guitarrista Adrian Vandenberg mostrou que sua inatividade no mercado musical nos últimos anos foi um grande desperdício. Ainda bem que está de volta, longe do Whitesnake e próximo do blues rock.



Winger - "Rat Race": o charme dessa pesada canção fez com que os velhos tempos do Winger voltassem ao imaginário do fã. Há, ainda, uma influência dos tempos que o guitarrista Reb Beach passou no Dokken.

por Igor Miranda

#interessante

#suaopinião

Revista Cifras
Petaxxon Comunicação Online

© Copyright 2017

notícias | artigos | entrevistas | videos

©2017 Petaxxon Comunicação Online