Revista Cifras - As notícias do mundo da música
Revista Cifras
R Kelly
R. Kelly é processado por abuso sexual e cárcere privado
Racionais Mcs
Unicamp coloca disco dos Racionais na lista de obras obrigatórias
Mamonas Assassinas
Letra de Dinho, dos Mamonas, vira música inédita sobre a Copa do Mundo
Mc Guime
MC Guimê se declara para Lexa após casamento: 'maravilha em forma de mulher'
Igor Miranda
Ver Colunas de Igor Miranda

#artigo

Lynyrd Skynyrd: 40 anos do álbum de estreia

8/12/2013 9:19:49 PM
(Foto: Divulgação)


Lynyrd Skynyrd: "Pronounced Leh-nerd Skin-nerd" [1973]

As raízes do Lynyrd Skynyrd se deram na metade da década de 1960, quando colegas de escola e conhecdos se juntaram para fazer um som. Após ter vários nomes, chegaram à Lynyrd Skynyrd - uma forma diferenciada de se fazer referência ao professor de ginástica do vocalista Ronnie Van Zant, do guitarrista Gary Rossington e do baterista Bob Burns, chamado Leonard Skinner, que suspendia os alunos justamente pelos seus longos cabelos.

Após muitos ensaios, shows, tentativas de contrato com gravadoras e mudanças de line-up, os caipiras de Jacksonville, Estados Unidos, foram descobertos pelo multi-instrumentista e produtor Al Kooper, que garantiu um contrato na MCA Records para os mesmos, que já estavam predestinados ao sucesso.



"Pronounced Leh-nerd Skin-nerd", "Pronounced" ou simplesmente o álbum autointitulado, completa nesta terça-feira (13) seu aniversário de 40 anos de lançamento. Um petardo revolucionário e digno de ser ovacionado.

Trata-se de uma evolução do trabalho anteriormente apresentado por grupos como The Allman Brothers Band, cruzando rock n roll com blues e country de uma forma madura, consistente, com bons refrões e excelente trabalho de guitarra. Este era o southern rock em seu auge.

Logo de cara, com a música de abertura "I Ain´t The One", podemos perceber que os caras não estavam pra brincadeira. A contagiante e grooveada canção permanece até hoje como um dos carros-chefe e indispensável em qualquer "best of" que seja feito para a banda.



O ritmo cai com a belíssima balada "Tuesday´s Gone", liderada pela emoção impressa na voz de Ronnie e minuciosamente detalhada, chegando a ter uma orquestra em sua passagem instrumental, mas logo os ânimos são retomados com a cativante "Gimme Three Steps", onde Gary Rossington dá um show nas seis cordas e dá uma aula de como se fazer southern rock.

Novamente o cenário fica mais calmo com a perfeita "Simple Man", outra balada repleta de feeling. Mas as faixas seguintes mantém a sonoridade "música de cabaré de beira de estrada" com a sequência matadora de "Things Goin´ On", "Mississipi Kid" e "Poison Whiskey" - esta, endiabrada e digníssima de se ouvir no talo, é uma referência à lenda do blues, Robert Johnson.

E se o ouvinte acredita que a perfeição foi atingida no andamento de "Pronounced", com certeza o mesmo não ouviu o lendário fechamento. "Free Bird" emociona até pedra durante seus 9 minutos de duração.



Inicialmente, com um riff no slide e o piano mágico de Billy Powell, Ronnie tem uma base excelente para, novamente, cantar com muito sentimento. Quando menos se espera, o ritmo se acelera e é hora de Allen Collins brilhar com um dos solos de guitarra mais divinos da história - e divindade é tanta que dura 5 minutos e ainda inclui outras duas guitarras solando!

Com muita classe fecha-se "Pronounced", que já vendeu mais de 6 milhões de cópias nos Estados Unidos e permanece como um clássico inconstestável da música em geral. Além disso, "Free Bird" chegou ao top 20 das paradas estadunienses e o play, de uma forma geral, deu credibilidade para que os caipiras fizessem muita música boa nos anos seguintes.



Ronnie Van Zant - vocal
Gary Rossington - guitarra solo em 2, 3, 4, 5 e 7, guitarra base
Allen Collins - guitarra solo em 1 e 8, guitarra base
Ed King - baixo, guitarra base, guitarra solo em 6
Billy Powell - teclados, piano, órgão Hammond
Bob Burns - bateria

Músicos adicionais:
Al Kooper (Roosevelt Gook) - baixo em 2 e 6, mellotron em 2 e 8, mandolin em 6, órgão em 4, 7 e 8
Robert Nix - bateria em 2
Bobbi Hall - percussão em 3 e 5
Steve Katz - gaita em 6

01. I Ain´t The One
02. Tuesday´s Gone
03. Gimme Three Steps
04. Simple Man
05. Things Goin´ On
06. Mississippi Kid
07. Poison Whiskey
08. Free Bird

por Igor Miranda

#suaopinião

Revista Cifras
Petaxxon Comunicação Online

© Copyright 2018

notícias | artigos | entrevistas | videos

©2018 Petaxxon Comunicação Online