Revista Cifras - As notícias do mundo da música
Revista Cifras
João Gilberto
Criador da bossa nova, João Gilberto vive em 'absoluta penúria financeira'
The Grammy Awards
'Despacito' domina Grammy Latino 2017 com quatro prêmios
Anitta
Anitta está oficialmente 'casada' com Thiago Magalhães
Janet Jackson
Nariz de Janet Jackson está 'caindo', diz cirurgião plástico
Igor Miranda
Ver Colunas de Igor Miranda

#artigo

Lynyrd Skynyrd: 40 anos do álbum de estreia

8/12/2013 9:19:49 PM
(Foto: Divulgação)


Lynyrd Skynyrd: "Pronounced Leh-nerd Skin-nerd" [1973]

As raízes do Lynyrd Skynyrd se deram na metade da década de 1960, quando colegas de escola e conhecdos se juntaram para fazer um som. Após ter vários nomes, chegaram à Lynyrd Skynyrd - uma forma diferenciada de se fazer referência ao professor de ginástica do vocalista Ronnie Van Zant, do guitarrista Gary Rossington e do baterista Bob Burns, chamado Leonard Skinner, que suspendia os alunos justamente pelos seus longos cabelos.

Após muitos ensaios, shows, tentativas de contrato com gravadoras e mudanças de line-up, os caipiras de Jacksonville, Estados Unidos, foram descobertos pelo multi-instrumentista e produtor Al Kooper, que garantiu um contrato na MCA Records para os mesmos, que já estavam predestinados ao sucesso.



"Pronounced Leh-nerd Skin-nerd", "Pronounced" ou simplesmente o álbum autointitulado, completa nesta terça-feira (13) seu aniversário de 40 anos de lançamento. Um petardo revolucionário e digno de ser ovacionado.

Trata-se de uma evolução do trabalho anteriormente apresentado por grupos como The Allman Brothers Band, cruzando rock n roll com blues e country de uma forma madura, consistente, com bons refrões e excelente trabalho de guitarra. Este era o southern rock em seu auge.

Logo de cara, com a música de abertura "I Ain´t The One", podemos perceber que os caras não estavam pra brincadeira. A contagiante e grooveada canção permanece até hoje como um dos carros-chefe e indispensável em qualquer "best of" que seja feito para a banda.



O ritmo cai com a belíssima balada "Tuesday´s Gone", liderada pela emoção impressa na voz de Ronnie e minuciosamente detalhada, chegando a ter uma orquestra em sua passagem instrumental, mas logo os ânimos são retomados com a cativante "Gimme Three Steps", onde Gary Rossington dá um show nas seis cordas e dá uma aula de como se fazer southern rock.

Novamente o cenário fica mais calmo com a perfeita "Simple Man", outra balada repleta de feeling. Mas as faixas seguintes mantém a sonoridade "música de cabaré de beira de estrada" com a sequência matadora de "Things Goin´ On", "Mississipi Kid" e "Poison Whiskey" - esta, endiabrada e digníssima de se ouvir no talo, é uma referência à lenda do blues, Robert Johnson.

E se o ouvinte acredita que a perfeição foi atingida no andamento de "Pronounced", com certeza o mesmo não ouviu o lendário fechamento. "Free Bird" emociona até pedra durante seus 9 minutos de duração.



Inicialmente, com um riff no slide e o piano mágico de Billy Powell, Ronnie tem uma base excelente para, novamente, cantar com muito sentimento. Quando menos se espera, o ritmo se acelera e é hora de Allen Collins brilhar com um dos solos de guitarra mais divinos da história - e divindade é tanta que dura 5 minutos e ainda inclui outras duas guitarras solando!

Com muita classe fecha-se "Pronounced", que já vendeu mais de 6 milhões de cópias nos Estados Unidos e permanece como um clássico inconstestável da música em geral. Além disso, "Free Bird" chegou ao top 20 das paradas estadunienses e o play, de uma forma geral, deu credibilidade para que os caipiras fizessem muita música boa nos anos seguintes.



Ronnie Van Zant - vocal
Gary Rossington - guitarra solo em 2, 3, 4, 5 e 7, guitarra base
Allen Collins - guitarra solo em 1 e 8, guitarra base
Ed King - baixo, guitarra base, guitarra solo em 6
Billy Powell - teclados, piano, órgão Hammond
Bob Burns - bateria

Músicos adicionais:
Al Kooper (Roosevelt Gook) - baixo em 2 e 6, mellotron em 2 e 8, mandolin em 6, órgão em 4, 7 e 8
Robert Nix - bateria em 2
Bobbi Hall - percussão em 3 e 5
Steve Katz - gaita em 6

01. I Ain´t The One
02. Tuesday´s Gone
03. Gimme Three Steps
04. Simple Man
05. Things Goin´ On
06. Mississippi Kid
07. Poison Whiskey
08. Free Bird

por Igor Miranda

#interessante

#suaopinião

Revista Cifras
Petaxxon Comunicação Online

© Copyright 2017

notícias | artigos | entrevistas | videos

©2017 Petaxxon Comunicação Online