Revista Cifras - As notícias do mundo da música
Revista Cifras
João Gilberto
Criador da bossa nova, João Gilberto vive em 'absoluta penúria financeira'
The Grammy Awards
'Despacito' domina Grammy Latino 2017 com quatro prêmios
Anitta
Anitta está oficialmente 'casada' com Thiago Magalhães
Janet Jackson
Nariz de Janet Jackson está 'caindo', diz cirurgião plástico
Igor Miranda
Ver Colunas de Igor Miranda

#artigo

O fim de uma era: 17 anos do último show dos Ramones

8/6/2013 1:08:37 AM



Após mais de 2 mil shows (2.263, para ser mais exato), os Ramones se despediam do ambiente que mais gostavam: dos palcos. O dia 6 de agosto de 1996 foi o dia do adeus.

O grupo que segurou as pontas após dificuldades internas e externas precisava parar. A saúde do vocalista Joey Ramone não era mais a mesma. Em 1994, ele divulgou que estava com câncer e os médicos garantiam que deveria se afastar dos palcos. Em definitivo.



O clima entre os Ramones não ajudava: Joey já não conversava com o guitarrista Johnny Ramone por muitos anos, apesar da relação profissional. A despedida do estúdio ocorreu com o álbum "¡Adios Amigos!", anunciado de fato como o último trabalho do grupo.

Foi difícil para os Ramones se despedirem dos palcos, tanto é que a última turnê durou mais de um ano e foi prorrogada, após o convite para integrar o cast do festival Lollapalooza.



O momento do adeus finalmente chegou. Os Ramones se despediram de seus fãs em um show no The Palace de Los Angeles, Califórnia. A performance foi registrada para o especial Billboard Live e consta no álbum "We´re Outta Here", lançado em novembro de 1997.

Recheado de participações especiais, o último concerto dos Ramones, que (des)comemora (não se comemora datas tão tristes) 17 anos contou com aparições de celebridades e fãs confessas do grupo, como Lemmy Kilmister (Motörhead), Eddie Vedder (Pearl Jam), Tim Armstrong e Lars Frederiksen (Rancid), e Chris Cornell e Ben Shepherd (Soundgarden).



Apenas a citação de tais convidados deixa clara a influência dos Ramones. Até mesmo um ícone como Lemmy, cuja ascensão ocorreu na década de 1970, se revelava fã do grupo. Além disso, o ex-baixista Dee Dee Ramone voltou para uma participação.

A performance, eletrizante, contou com o seguinte repertório:

01. "Durango 95"
02. "Teenage Lobotomy"
03. "Psycho Therapy"
04. "Blitzkrieg Bop"
05. "Do You Remember Rock n Roll Radio?"
06. "I Believe in Miracles"
07. "Gimme Gimme Shock Treatment"
08. "Rock n Roll High School"
09. "I Wanna Be Sedated"
10. "Spider-Man"
11. "The KKK Took My Baby Away"
12. "I Just Wanna Have Something to Do"
13. "Commando"
14. "Sheena Is a Punk Rocker"
15. "Rockaway Beach"
16. "Pet Sematary"
17. "The Crusher"
18. "Love Kills" (com participação de Dee Dee Ramone)
19. "Do You Wanna Dance"
20. "Somebody Put Something in My Drink"
21. "I Don't Want You"
22. "Wart Hog"
23. "Cretin Hop"
24. "R.A.M.O.N.E.S." (com participação de Lemmy Kilmister)
25. "Today Your Love Tomorrow the World"
26. "Pinhead"
27. "53rd & 3rd" (com participação de Tim Armstrong e Lars Frederiksen)
28. "Listen to My Heart"
29. "We're a Happy Family"
30. "Chinese Rocks" (com participação de Chris Cornell e Ben Shepherd)
31. "Beat on the Brat"
32. "Any Way You Want It" (com participação de Eddie Vedder)



O câncer de linfoma não deu trégua para Joey. Em 2001, aos 49 anos, foi levado por ele. Johnny Ramone também foi vitimado por outro câncer, mas de próstata, em 2004, aos 55 anos. Dee Dee Ramone, por sua vez, faleceu em 2002, aos 50 anos, por conta de uma overdose de heroína.

Uma reunião dos Ramones hoje em dia seria impossível. Mas seu legado sobrevive. Obrigado, Ramones.

por Igor Miranda

#interessante

#suaopinião

Revista Cifras
Petaxxon Comunicação Online

© Copyright 2017

notícias | artigos | entrevistas | videos

©2017 Petaxxon Comunicação Online