Revista Cifras - As notícias do mundo da música
Revista Cifras
AC DC
Luto: aos 64 anos, morre Malcolm Young, do AC/DC
João Gilberto
Criador da bossa nova, João Gilberto vive em 'absoluta penúria financeira'
The Grammy Awards
'Despacito' domina Grammy Latino 2017 com quatro prêmios
Anitta
Anitta está oficialmente 'casada' com Thiago Magalhães
Igor Miranda
Ver Colunas de Igor Miranda

#artigo

Opinião: o marketing na guerra imbecil entre KISS e ex-membros originais

2/28/2014 3:44:25 PM
(Foto: Divulgação)


O poder que grandes astros exercem sobre seus fãs pode ser catastrófico. Em qualquer âmbito da arte isso acontece, mas com a heroicização dos ídolos da música, tornou-se mais frequente em tal área. Dia desses, acompanhei uma discussão sobre "qual baterista é melhor: Peter Criss ou Eric Singer". Desconsiderando o fato de que um dos caras estava julgando Criss como pessoa - sem, obviamente, conhecê-lo -, acho bizarro fazer uma comparação desse tipo sem que seja baseada por gostos por dois motivos.

O primeiro é que Eric Singer é fã de KISS e obviamente foi influenciado por Peter Criss. O segundo é que, apesar dessa influência, o background do Singer é muito mais hard rock anos 1970 - época que Criss já estava na ativa -, enquanto que o Catman original tem muito do jazz.

Em termos técnicos, Eric é muito mais bumbo, pedal, foco nos pés e muita precisão. Pensa em cada batida. Peter é puro swing nas mãos, tem o chimbal e a caixa como trunfos. Orienta-se muito pelo feeling e até pelo improviso. Singer é meu preferido, particularmente, mas nem por isso tiro o valor de Criss. Ouça as versões de "Shock Me" de ambos e entenda as diferenças.





O que faz com que fãs comparem coisas tão distantes? Ninguém sai por aí comparando uma pizza de massa fina e crocante com outra grossa, repleta de queijo. Entendemos as propostas de ambas e que há público para tais. Mas os fãs ignoram as diferenças quando se trata de seus ídolos, seus heróis, seus amores.

A situação que o KISS tornou pública em relação ao Rock And Roll Hall Of Fame é semelhante à que aconteceu com o Guns N Roses, quando foram induzidos. A discordância entre integrantes era tão grande que impossibilitaria uma simples reunião de uma noite só. Axl Rose preferiu se abster, já o KISS levou tudo a público e tentou fazer lobby contra Ace Frehley e Peter Criss.

É direito de Paul Stanley e Gene Simmons não estarem a fim de uma reunião com Frehley e Criss, nem que sejam por uma noite. Mas isso vai completamente contra o discurso da banda, que desdenha do Hall Of Fame, mas diz que "só está lá pelos fãs". Ora, os fãs querem uma reunião de uma noite no evento. Não é nada de retorno permanente. Seria muito interessante que a banda tocasse duas músicas - uma com os atuais membros, Tommy Thayer e Eric Singer, e outra com os antigos. Ainda coloca o boa-praça Bruce Kulick na jogada e fica tudo bem. Ou junta todo mundo para um showzinho legal. Faria bem para a imagem pública do grupo e seria um marketing danado.



Mas não. O discurso gente boa de "fazemos tudo pelos fãs" tem um limite, que é o do ego. Mas isso é o de menos. A realidade é que o KISS tenta fazer uma guerra midiática contra Frehley e Criss. Outra proposta de marketing, não dá para negar. Mas não pega bem para caras que já passaram dos 60 anos.

A tacada final para o KISS foi afirmar que não tocarão no evento. Ou seja, jogaram a culpa sob Ace Frehley e Peter Criss. Colocar na fogueira dois músicos que ajudaram a construir o KISS no início e colaboraram para o resgate do grupo no meio dos anos 1990 - quando já estavam tocando em casas de shows para 5 mil pessoas ou menos - não é legal. Ainda mais porque vai contra o discurso de "fazemos tudo pelos fãs". E ainda mais se consideramos que trata-se apenas de uma noite. Amo essa banda há quase dez anos e posso afirmar com clareza: para a maioria de nós, não estão fazendo isso pelos fãs. Estão fazendo isso pelo marketing.



É por conta de IMBECIS que vaiaram Bruce Kulick e Eric Singer, no retorno ao palco no show do MTV Unplugged em 1995 (ao início do vídeo acima), que o KISS continua com esse marketing falho.

por Igor Miranda

#interessante

#suaopinião

Revista Cifras
Petaxxon Comunicação Online

© Copyright 2017

notícias | artigos | entrevistas | videos

©2017 Petaxxon Comunicação Online