Revista Cifras - As notícias do mundo da música
Revista Cifras
Nando Reis
Nando Reis critica gabarito de prova da UFRJ que usou sua música
Roger Waters
Temer em vez de Trump nos shows? 'Talvez', diz Roger Waters
Prince
Vida do ídolo pop Prince deve virar documentário
Beyonce
Beyoncé ordena que cerveja em sua homenagem pare de ser produzida
Carlos Aquino
Ver Colunas de Carlos Aquino

#artigo

Popstar e Vampiros

10/11/2010 9:57:18 AM
É possível para um popstar se tornar um soturno compositor de música para jogos de vampiros como Legacy of Kain? Para Kurt Halland, a resposta é sim. Se você não está ligando o nome à pessoa, ele atendia pela alcunha de Kurt Valaquen quando era o compositor e vocalista da banda Information Society.


Information Society
Se você não lembra (ou não sabe) o que foi o Information Society, eles formavam uma banda de tecnopop muito popular na virada dos anos 80/90, responsáveis por hits como "What's in your Mind?" e "Walking Away". Após um meteórico lançamento do primeiro álbum, a banda foi se distanciando progressivamente de suas origens dançantes e abraçando cada vez mais conceitos da cultura cyberpunk.

A ruptura final com a popularidade (e, consequentemente, com as vendas) veio com o quarto álbum, Don't Be Afraid (1997). Escrito e produzido sozinho por Kurt Halland, que se separara de seus companheiros, o álbum reflete bem o caminho que o astro estava disposto a seguir: recheado de ambiências sombrias e sons industriais, o disco estava mais próximo de ser a trilha de um jogo imaginário do que um disco para se tocar em boates. Dito e feito: quatro faixas do estranho álbum foram aproveitadas em trabalhos posteriores de Kurt na indústria dos jogos. Versões preliminares de "Closing in" e "On The Outside" foram usadas na versão 3DO de Ballz; a faixa instrumental "Ozar Midrashim" foi aproveitada como a música-tema da introdução de Legacy of Kain: Soul Reaver, que também utilizou um mix lento e instrumental de "Empty".

Depois de mais de 15 anos batalhando com bandas e uma carreira "normal" de músico, Kurt Halland mudou de rumo e se tornou engenheiro de som de jogos eletrônicos. Seus trabalhos incluem:

  • Legacy of Kain: Defiance
    1995: Scooby-Doo Mystery ? Sunsoft, Mega Drive
  • 1995: X-Men 2: Clone Wars ? Headgames / Sega, Mega Drive
  • 1995: Ballz ? PF Magic, 3DO
  • 1995: Nightmare Circus ? Funcom Oslo / Sega, Mega Drive
  • 1997: Gex: Enter the Gecko ? Crystal Dynamics, PlayStation
  • 1999: Legacy of Kain: Soul Reaver ? Crystal Dynamics, PlayStation / Dreamcast
  • 2001: Legacy of Kain: Soul Reaver 2 ? Crystal Dynamics, Windows / PlayStation 2
  • 2003: Whiplash ? Crystal Dynamics, PlayStation 2 / Xbox
  • 2003: Legacy of Kain: Defiance ? Crystal Dynamics, Windows / PlayStation 2 / Xbox
  • 2005: The Godfather ? Electronic Arts, PlayStation 2 / Xbox / PC
  • 2005: Death Jr. - Backbone Entertainment, PSP
  • 2006: Death Jr. II: Root of Evil - Backbone Entertainment, PSP
  • 2007: Death, Jr. and the Science Fair of Doom - Backbone Entertainment, Nintendo DS


  • Confira abaixo um vídeo tributo à saga Legacy of Kain, com a música Ozar Midrashim:



    Em 2006, Halland liberou o uso do nome "Information Society" para seus antigos companheiros, mas se recusou a voltar aos palcos alegando falta de tempo. Atualmente, ele é o diretor de áudio da Nihilistic Software, uma desenvolvedora de jogos.

    Recentemente, Halland também voltou a se apresentar esporadicamente nos vocais do novo Information Society, tendo inclusive feito uma constrangedora apresentação no Brasil. Confira abaixo a aparição do grupo no Domingão do Faustão e perceba que teria sido melhor se Halland continuasse só fazendo trilhas de jogos...

    por Carlos Aquino

#suaopinião

Revista Cifras
Petaxxon Comunicação Online

© Copyright 2017

notícias | artigos | entrevistas | videos

©2017 Petaxxon Comunicação Online