Revista Cifras - As notícias do mundo da música
Revista Cifras
Mr Catra
Mr. Catra revela luta contra câncer no estômago há 9 meses
Cifras
Karol Conka denuncia assédio em hotel no Rio: 'tive que dar na cara dele'
The Voice
Melanie Martinez volta a negar abuso sexual contra ex-amiga
Pearl Jam
Eddie Vedder fará shows solo em São Paulo em 2018
Carlos Aquino
Ver Colunas de Carlos Aquino

#artigo

Salvando música de jogos

10/25/2010 8:21:10 AM
Concluído um jogo, o que você faz? Supondo que você não tenha interesse imediato (ou futuro) em jogá-lo novamente, o que você faz? Desinstala? Não! Você pega as músicas!


Movido por intensa curiosidade desde que comecei a mexer com computadores, uma das coisas que mais me chamavam a atenção eram as pastas de arquivos espalhadas pelo HD. O que me levou às pastas dos jogos e seus tesouros escondidos... Por que não estender o prazer da experiência do jogo para além de sua conclusão? Por que não usar imagens oficiais como papéis de parede, sons como sons de evento do Windows, guardar os vídeos para assistir mais tarde, curtir a música em um aparelho de MP3 etc? Tudo isto é possível se você for curioso.

Dez anos após o lançamento, mês passado eu finalmente concluí Deus Ex. Para minha felicidade, eu encontrei todas as faixas da imersiva trilha sonora disponíveis como arquivos .UMX na pasta chamada... /Music/. Com o codec certo, eu posso converter estas músicas para MP3 ou Wave e escutar em qualquer lugar.

Não seria o primeiro jogo que traria esta regalia escondida em sua estrutura de diretórios: Elder Scrolls III: Morrowind, Star Trek Voyager Elite Force, Unreal, Die Hard Trilogy 2, Fallout, Anachronox, Age of Empires, são apenas alguns dos nomes que me vêm à cabeça. Tenha em mente que todo jogo precisa puxar suas músicas de algum lugar: elas não são geradas em tempo real por algum código mágico saído das entranhas da linguagem de programação utilizada (na verdade, em raros casos, isto acontece mesmo).

Mas nem todos os programadores facilitam a extração. Embora seja possível encontrar arquivos em formatos compreensíveis como .MP3, .OGG ou .WMA, em muitos casos você irá se deparar com extensões exóticas ou criadas especificamente para aquele jogo. Não desista. Às vezes, são apenas arquivos de MP3 renomeados para parecer outra coisa. Frequentemente, você terá que correr atrás de um codec para executar a música ou convertê-la para um formato mais amigável.

Unreal
Deus Ex foi criado a partir da engine desenvolvida para a série Unreal e os primeiros jogos desta série vinham com suas músicas codificadas no formato .UMX. Visitando o site oficial do Winamp, deparei-me com vários plugins dedicados à decodificação de arquivos incomuns. Entre eles, estava o UMX Decoder. Com ele devidamente instalado, todas as músicas do jogo se tornaram disponíveis no player. Em poucos minutos, eu já podia ouvir todas as músicas de Deus Ex. Recomendo também Unreal: tem um trilha sonora única, uma ambiência alienígena que inspira um sentimento de deslocamento e aridez. Não é pra qualquer gosto, mas está acessível.

Outro exemplo? Fallout 1 e 2 traziam seus arquivos de música no formato .ACM. Novamente, uma visita ao site oficial do Winamp me mostrou a resposta. Consulte sempre o Google, fóruns de fãs do jogo ou fóruns do Winamp para saber se existe uma solução para aquela misteriosa extensão que você encontrou.

O caso mais complicado acontece quando o desenvolvedor compacta todos os arquivos do jogo e a engine os vai descompactando somente durante a jogatina. Entram neste caso os gigantescos arquivos .PAK da série Quake ou os .BIF de Baldur's Gate 2, com centenas e centenas de MB, chegando fácil à casa dos gigabytes. Dentro destas monstruosidades podem estar escondidas músicas em MP3, modelos de personagens, texturas não-aproveitadas, vídeos e todo o resto. Infelizmente, nenhum jogo que eu conheça compactou suas preciosidades em algo simples como um arquivo .ZIP ou .RAR. Para decifrar estas extensões estranhas, muitas das vezes inventadas pelos próprios desenvolvedores, existe uma ferramenta gratuita: MultiEx Commander. Com este programa, é possível abrir e extrair arquivos compactados de centenas de títulos. Se você é fissurado na parte técnica do processo, existe um PDF de 65 páginas que explora o tema profundamente. Com o MultiEx Commander ainda é possível fazer o processo inverso e inserir seus próprios arquivos dentro de uma compactação ou criar uma nova do zero; o que torna o software um acessório de primeira linha para modders em geral. Atenção: o processo pode demorar um pouco dependendo da configuração do seu computador, afinal, você vai estar trabalhando com um arquivo de proporções colossais.

Half-Life 2

Outra excelente alternativa é o Game Extractor. Apesar da interface menos amigável, o programa dá conta do recado e consegue extrair o conteúdo de uma quantidade ainda maior de arquivos. Para extrair arquivos de jogos baseados na engine de Half-Life 2, você irá precisar de uma ferramenta específica: o GCF Scape. De fácil instalação, grátis, ele ainda faz a cortesia de se associar a todos os documentos com a extensão .GCF.

Então, não existe mais aquela velha desculpa: "como eu vou conseguir minhas músicas favoritas daquele jogo se eles não lançaram um CD com a trilha?". Sem que você percebesse, a trilha já estava nas suas mãos! A extração pode dar um certo trabalho de pesquisa, mas é sempre recompensadora e, em certos casos, é a única forma de carregar consigo aquela faixa inesquecível para sempre.

por Carlos Aquino

#interessante

#suaopinião

Revista Cifras
Petaxxon Comunicação Online

© Copyright 2017

notícias | artigos | entrevistas | videos

©2017 Petaxxon Comunicação Online