Revista Cifras - As notícias do mundo da música
Revista Cifras
Simone e Simaria
Simaria é internada e Simone faz shows sozinha no fim de semana
Justin Bieber
Justin Bieber soca homem que segurava garganta de mulher em festa
Azealia Banks
Pelas redes, rapper Azealia Banks diz ter sido dopada e estuprada
Bon Jovi
Bon Jovi entra no Rock Hall Of Fame e faz show com Richie Sambora
Últimas Notícias
RSSTwitterRevista Cifras no Youtube
Beyonce

Assista: Beyoncé faz história no Coachella em 1° show após ter gêmeos

Cantora levou Jay-Z e Destiny's Child para o palco de um dos festivais mais importantes da música

Sandy

'Ninguém é feliz como em comercial de margarina', diz Sandy sobre seu casamento

Em entrevista junto com Lucas Lima, a cantora deu detalhes do relacionamento que já dura 18 anos

radiohead

Jovem viaja 2 mil km para ver show de Radiohead, mas esquece ingresso

O relato dela no Twitter viralizou e comoveu um banco, que a desafiou a conseguir 5 mil retuítes em troca de ingressos

Taylor Swift

Quatro anos após romper com Spotify, Taylor Swift lança faixas inéditas na plataforma

Nova versão de 'Delicate' e cover de música de 1978 serão disponibilizadas com exclusividade à meia-noite desta sexta (13)

Florence Welch

De volta, Florence + The Machine lança novo clipe para 'Sky Full Of Song'

Canção marca o retorno do grupo que, desde 2016, não lança nenhuma música inédita

Mais Notícias
Entrevistas Artigos

#notícia

Música, sexo e drogas agem da mesma forma no cérebro, diz estudo

2/10/2017 10:49:10 AM
Música, sexo e drogas agem da mesma forma no cérebro, diz estudoO psicólogo Daniel Levitin, principal autor do estudo (Reprodução/Twitter)
A música afeta o cérebro humano de uma forma muito semelhante ao sexo ou às drogas. É o que revela um novo estudo, feito pela Universidade McGill, de Montreal, Canadá.


A pesquisa, publicada na revista científica "Nature", consistiu em bloquear os opioides do cérebro de 17 voluntários com a naltrexona. A substância é utilizada em tratamentos para dependentes de álcool e drogas.

Logo depois, foram medidas as reações dos voluntários com estímulos musicais. E percebeu-se que, sob efeito da naltrexona, até mesmo as músicas prediletas de cada participante deixavam de gerar sensações de prazer.

"Essa é a primeira demonstração de que os próprios opioides cerebrais estão envolvidos no prazer musical. Era o que prevíamos, mas a reação dos participantes em meio a tudo isto foi fascinante", disse o psicólogo Daniel Levitin, principal autor do estudo.

Segundo o estudo, a importância de estudos como este é imensa, visto que representa um avanço na origem da neuroquímica do prazer. Com conhecimento nesta área, é possível ser mais assertivo no combate à dependência de atividades consideradas prazerosas, como o consumo exagerado de bebida alcoólica ou vício em relações sexuais.

Por Igor Miranda

#suaopinião


ei nerd  


#tags

Justin Bieber

Bon Jovi

Beyoncé

Jay Z

Pabllo Vittar

The Weeknd

Selena Gomez

Cardi B

Iza

Taylor Swift

Anitta

Raimundos

Luis Fonsi

Chris Brown

Demi Lovato

Balão Mágico

Música

K-pop

João Gilberto

Mr. Catra

Gretchen

Sorriso Maroto

Nego do Borel

Fifth Harmony

Camila Cabello

Simone e Simaria

The Voice

The Voice Brasil

The Voice Kids

Lollapalooza

Pearl Jam

Revista Cifras
Petaxxon Comunicação Online

© Copyright 2018

notícias | artigos | entrevistas | videos

©2018 Petaxxon Comunicação Online