A Trilha Sonora Entrevista Luiz Melodia

Dia 7 de janeiro de 1951. Morro do São Carlos, Estácio, Rio de Janeiro. Nome: Luiz Carlos dos Santos.

O que poderia ser uma ficha policial é o registro de nascimento de Luiz Melodia, um dos cantores mais respeitados do Brasil. Como o próprio Melodia diz, alguns amigos da época de favela viraram bandidos. Para sorte dele, e nossa, a música recrutou esse ‘negro gato’ para a MPB.

Luiz Melodia

Filho único, via desde cedo o pai, Oswaldo Melodia, batucar sambas antigos com os amigos. A mãe, Dona Eurídice, não gostava nada do interesse do pequeno filho pela música. Queria que fosse doutor ou engenheiro. Mas, além do sobrenome artístico, o garoto Luiz herdou a vocação de músico, que extrapolou o samba.

Luiz Melodia é muito mais que um sambista, é da MPB. Era influenciado pela Jovem Guarda, por Bossa Nova, contrariando o estereótipo de que quem é do morro só pode ser sambista. Só foi se dedicar ao samba agora, nos 3 últimos discos. Antes, era pura MPB.

E foi como músico e compositor popular que o poeta Wally Salomão descobriu ‘Melô’, como é conhecido pelos amigos. Salomão freqüentava o morro do São Carlos, mas essa história você vai ver melhor contada pelo próprio Luiz Melodia. O ‘A Trilha Sonora’ gravou uma entrevista exclusiva com ele. O cantor conta tudo, da sua história, de como Gal Costa descobriu o maior sucesso dele: Pérola Negra, da fase ator e até que já fumou uns baseados.

Veja também:
Criador de 'Os Simpsons' confirma participação de Michael Jackson em episódio

Ninguém melhor que o próprio para contar sua história. Então, respeitável público, com vocês Luiz Melodia: