As mortes mais estranhas no mundo da música

Mortes estranhas acontecem o tempo todo, e no mundo da música não poderia ser diferente. Infelizmente, por um descuido ou simples obra do acaso, alguns talentos se vão cedo demais.

E, Como diz o ditado, “para morrer, basta estar vivo”, confira quais foram as mortes mais inusitadas no mundo da música.

John Bonham (1948 – 1980)

John Bonham, baterista do Led Zeppelin gostava tanto de beber suco de laranja com vodca, que um dia entornou 40 doses direto. Resultado: morreu sufocado com o próprio vômito.

Jimi Hendrix (1942 – 1970)

Jimi Hendrix foi mais um que não conseguiu segurar a bebida e também engasgou com o vômito. O astro do rock morreu na madrugada de 18 de setembro de 1970, aos 27 anos. Na época a namorada do músico afirmou que Hendrix havia tomado nove comprimidos para dormir regados a vinho tinto.

Keith Relf (1943 – 1976)

O ex-vocalista da Yardbirds, teve a excelente idéia de tocar guitarra em uma banheira cheia de água em sua casa. Naturalmente o músico não era à prova de choque. Keith foi encontrado por seu filho, Danny ainda usando os fones de ouvido.

Mama Cass (1941 – 1974)

Mama Cass, vocalista principal da banda “The Mamas & The Papas, foi encontrada morta no dia 29 de julho de 1974. A causa oficial da morte foi Ataque Cardiaco. No entanto, quando foi feita a perícia na casa de Cass, a polícia londrina encontrou um sanduiche de presunto com uma mordida, e logo começaram os rumores de que o pedaço que faltava no sanduiche foi encontrado no esôfago da cantora.

Veja também:
Rod Stewart confessa que era ‘covarde’ ao dispensar mulheres

Ricky Nelson (1946 -1985)

Ricky Nelson conseguiu explodir um avião inteiro, enquanto o pilotava. Seria um acidente como outro qualquer, se o motivo não tivesse sido o “freebase” (cigarro de maconha e cocaína) que o músico acendeu dentro da aeronave.

Michael Hutchence, INXS (1960 – 1997)

Até o ano 2000 todos acreditavam que o vocalista da banda INXS havia se suicidado por asfixia com um cinto em um quarto de hotel em Sydney. Porém uma versão não oficial, afirma que o cantor morreu praticando bondage, um tipo de fetiche que consiste em se masturbar enquando se sufoca como forma de prazer diferenciado. Foram encontrados cocaína, álcool e prozac no corpo do músico. Parece que a aventura não deu certo.

Marvin Gaye (1939 – 1984)

Marvin Gaye andava muito depressivo nos anos 80. O músico já não fazia tanto sucesso e, além disso, estava falido. Como se não fosse o bastante, no dia 1º de Abril de 1984, durante uma discussão, Marvin Gaye levou um tiro e foi morto por seu próprio pai, com a arma que ele mesmo o havia presenteado.

Brad Delp (1951 – 2007)

Brad Deld, vocalista da banda Boston se suicidou conectando o cano de escape de seu carro a uma mangueira direto no sistema de ventilação de seu banheiro. Brad foi encontrado por sua noiva, Pamela Sullivan, no chão do banheiro com a cabeça apoiada em um travesseiro.

Veja também:
O nome verdadeiro do Rogério Flausino, do Jota Quest, vai te deixar de queixo caído

Billy Murcia(1951 – 1972)

Dizem que café cura bebedeira, mas nesse caso, ele piorou de vez a situação. O baterista do New York Dolls morreu aos 21 anos, sufocado com café quente quando sua namorada tentava reanimá-lo de uma forte intoxicação por álcool e vários tipos de drogas.

Johnny Ace (1929 – 1954)

Brincadeira de bêbado nunca termina bem, e não poderia ser diferente para Johnny Ace. Enquanto bebia e brincava de roleta russa, o músico foi alertado por integrantes da banda, mas Ace teria dito: “Tudo bem! A arma não está carregada, viu?” Em seguida, Ace disparou a arma e morreu imediatamente.

Selena (1971 – 1995)

A primeira cantora latina a se destacar nos EUA foi cruelmente assassinada em março de 1995 por Yolanda Saldivar, presidente e administradora do fã clube de Selena. Selena descobriu que Saldivar estava roubando dinheiro da família e decidiu mandá-la embora. A cantora tinha 23 anos.

Cliff Burton (1962 – 1986)

O baixista do Metallica morreu num acidente de ônibus. A banda viajava rumo a Estocolmo, quando o veículo capotou. Seu corpo foi jogado para fora, sendo esmagado pelo próprio ônibus. O fato irônico na história é que Cliff teria ganho o leito do ônibus em um jogo de cartas com outros membros da banda.

Mamonas Assassinas – (1996)

Em 1996, quando os Mamonas Assassinas estavam no auge de sua carreira, o avião que a banda viajava se chocou com a Serra da Cantareira, provocando a morte de nove pessoas, incluindo a banda. O tecladista, Júlio Rasec, revelou em vídeo gravado por seu cabeleireiro, que sonhou com uma queda do avião na noite anterior, como uma premonição do acidente que causou comoção em todo o Brasil.

Veja também:
Duas décadas de mistério: Nando Reis quebra o silêncio e explica 'O Segundo Sol'

Buddy Holly, Ritchie Valens, Big Bopper (1936; 1941; 1930 – 1959)

Os músicos viajavam de ônibus e Buddy Holly, a fim de obter mais conforto em suas viagens, pediu a um empresário que fretasse um avião até a cidade mais próxima. Como Big Bopper havia desenvolvido um caso de gripe durante a viagem, ele pediu a um dos companheiros de banda de Buddy Holly, Waylon Jennings, o seu lugar no avião. Jennings concordou em desistir da cadeira. Porém, quando Holly soube que Jennings não iria voar, disse: “Bem, espero que o seu velho ônibus congele”, ao que Jennings respondeu: “Bem, espero que o seu velho avião caia”, Essa troca de palavras, embora feita em tom de brincadeira, no momento, assombrou Jennings até 2002, ano de sua morte. O pequeno avião caiu em uma plantação de milho 08 quilômetros depois de decolar do aeroporto de Mason City, em Iowa. As causas do acidente nunca foram esclarecidas. A música de Don McLean, a famosa “American Pie” imortalizou a data em como sendo “o dia em que a música morreu”.

https://www.youtube.com/watch?v=fLdaJ0kc0_Q

Compartilhar