Luto: Conheça a trajetória de Champignon

Morreu na madrugada desta segunda-feira (9), o músico e ex-baixista do Charlie Brown Jr. Luiz Carlos Leão, o Champignon, aos 35 anos de idade. As investigações apontam que Champignon cometeu suicídio após voltar de um jantar com a esposa e amigos na noite deste domingo (8).

Apenas seis meses após a morte de seu companheiro de banda, Chorão, a notícia que o músico supostamente tenha tirado a própria vida surpreendeu e chocou os fãs da banda. Segundo parentes e amigos, Champignon vinha enfrentando muita pressão desde que assumiu os vocais da banda “A Banca” formada com os membros remanescente do Charlie Brown Jr.

A banda foi fortemente criticada por alguns fãs que acreditavam não haver possibilidade de continuar após a morte de Chorão. Com Champignon nos vocais de “A Banca” comparações se tornaram constantes na rotina do músico. Atualmente “A Banca” seguia com a turnê “Chorão Eterno” e fariam sua próxima apresentação no dia 21 de setembro.

Relembre fatos importantes da carreira de Champignon:

Nascido em 16 de junho de 1978, Champignon ficou conhecido por ser o baixista do Charlie Brown Jr, banda que integrou desde sua formação inicial. O primeiro álbum do Charlie Brown Jr. foi em 1997 com “Transpiração Contínua Prolongada”.

Apesar de serem amigos de longa data, em 2005, Chorão e Champignon se desentenderam e o baixista deixou a banda seguindo carreira em outros projetos. Até 2008 Champignon fez parte da banda “Revolucionnários”, onde assumiu os vocais.

Veja também:
'Não tenho a melhor voz do mundo', diz Anitta no 'The Voice Brasil'

Em 2009, ele fez parte da banda Nove Mil Anjos ao lado de Peu Souza e Junior Lima.

Em 2011, Champignon voltou a fazer parte do Charlie Brown Jr. e participou da gravação do CD e DVD “Música Popular Caiçara”, lançado em 2012.

Já em 2012, durante um show da banda, Chorão humilhou Champignon em cima do palco. Segundo o vocalista, Champignon deveria ser grato por ter sido aceito de volta ao grupo, alegando que o baixista havia voltado apenas por dinheiro.

Logo depois os dois postaram um vídeo no Youtube restabelecendo a amizade.

Em março deste ano, a notícia da morte de Chorão por overdose de cocaína colocou fim a banda e deixou Champignon visivelmente abalado.

Como uma forma de homenagear os 22 anos de Charlie Brown Jr., Champignon e os outros integrantes da banda, decidiram continuar tocando e dando continuidade à carreira. Eles então fundaram “A Banca”, dessa vez, com Champignon nos vocais.

Champignon chegou a declarar meses atrás: “Se ficássemos em casa, morreríamos também. Temos que ir para a estrada, precisamos disso. É a nossa vida. Por que a gente iria ficar trancado em casa, se a gente gosta mesmo é de tocar?”

O último show da Banca aconteceu no dia 23 de agosto em São Vicente SP. Foi uma apresentação em homenagem a Chorão. Eles também se apresentariam no dia 21 de setembro em mais uma homenagem ao ex-colega de banda, ao lado de nomes como Marcelo D2, Falcão, Dinho Ouro Preto e Rogério Flausino.

Veja também:
60 anos de Michael Jackson, o eterno e insuperável Rei do Pop

Champignon deixa sua esposa, Cláudia Campos, grávida de cinco meses e uma filha de sete anos, de um relacionamento anterior.

Compartilhar