Metallica: 30 anos de Kill ‘Em All

(Foto: Divulgação)

Desconfio muito que o baterista Lars Ulrich, ao idealizar a formação do Metallica, imaginava que o grupo se conquistaria o sucesso que conseguiu. Ainda mais em um estilo que engatinhava e estava fadado ao underground.

A banda foi formada em meados de 1981 após Ulrich recrutar James Hetfield para cantar e tocar guitarra. O frontman viu um anúncio do baterista em um jornal, e por intermédio deste mesmo anúncio, surgiram Dave Mustaine (guitarra) e Ron McGovney (baixo).

Poucos meses depois, Ron foi substituído por Cliff Burton por “não contribuir em nada” e Mustaine deu lugar a Kirk Hammett por conta de seu “comportamento agressivo e abuso de substâncias ilícitas”.

https://www.youtube.com/watch?v=r5qYQ86enUg

Após algumas demos divulgadas, os caras conseguiram um contrato e “Kill Em All” foi gravado com um orçamento não muito proveitoso, mas o suficiente para dar um pontapé inical em uma grande carreira. Seu lançamento aconteceu há exatos 30 anos, em 25 de julho de 1983.

O álbum, originalmente intitulado “Metal Up Your Ass”, revolucionou o jeito de se fazer música pesada, sendo um dos primeiros e mais influentes álbuns do Thrash Metal. Ao longo dos 51 minutos de sujeira e patifaria, o disco alia velocidade e peso de uma forma pouco abordada antes.

A tiragem inicial de 1.500 cópias não limitou os jovens rapazes, que hoje podem dizer que são detentores de um dos nomes mais bem-sucedidos no ramo da música pesada: o Metallica. Hoje, Kill Em All já passou da marca de 3 milhões de cópias vendidas apenas nos Estados Unidos.

Veja também:
A cantora de ópera que chocou um júri ao arrancar vestido e cantar AC/DC

O que você encontra neste trabalho é o mais digno som pesado e rápido: produção crua e sem muitas frescuras, riffs rápidos, solos incríveis, composições excelentes, baixo avassalador, bateria pesada e furiosa e, de quebra, a voz gritada e levemente aguda de um James Hetfield completamente diferente do que nos acostumamos nos anos seguintes.

Vale ressaltar a diferença que a mão de Dave Mustaine, ex-integrante da banda e posteriormente líder do Megadeth, fez nas composições. Diferente de todos os outros lançamentos da banda, “Kill Em All” é simples e não aborda nuances muito complexas.

Os destaques ficam para “Whiplash”, “Seek & Destroy”, “Hit The Lights”, “Motorbreath” e “The Four Horsemen”, mas vale aproveitar essa pérola da cabeça aos pés. Um digníssimo álbum de thrash metal que entrou para a história como um verdadeiro clássico. O charme desse disco está justamente em ser despretensioso.

https://www.youtube.com/watch?v=8H8lmOSW6T8

James Hetfield (vocal, guitarra)

Kirk Hammett (guitarra)

Cliff Burton (baixo)

Lars Ulrich (bateria)

01. Hit The Lights

02. The Four Horsemen

03. Motorbreath

04. Jump In The Fire

05. (Anesthesia) Pulling Teeth

06. Whiplash

07. Phantom Lord

08. No Remorse

09. Seek & Destroy

10. Metal Militia

Compartilhar

Opiniões, curiosidades, resenhas, listas e sobre todos os tipos de música são o foco desta coluna, comandada por Igor Miranda, jornalista que escreve sobre música desde 2007 e com experiência na área cultural/musical. Contato: [email protected]