morte de amy winehouse

A morte de Amy Winehouse: o vício e os últimos momentos da cantora

A morte de Amy Winehouse, aos 27 anos de idade, aconteceu em 23 de julho de 2011, mas os fatos que levaram até esta drástica consequência tiveram início muito antes – e esta é a história de como a artista entrou para o chamado ‘Clube dos 27‘.

Voz poderosa do soul que ganhou notoriedade com ‘Rehab‘ (mas não se reduz ao single), Amy Winehouse protagonizou manchetes nos tabloides pelo que causaria o fim de sua vida: a dependência alcoólica.

Amy Winehouse vs Reabilitação

Os problemas de Amy Winehouse com a bebida já eram conhecidos do público. Em ‘Rehab’, a britânica cantava sobre como tentaram levá-la para a reabilitação, mas que ela não iria voltar para lá. Na vida real, a história foi um pouco diferente…

Veja também:
'Meu mundo caiu': o último dia e os detalhes da morte de Maysa

Ela estava no auge da carreira e tinha sido indicada a seis categorias do Grammy Awards de 2008. Ao mesmo tempo, estava internada para se tratar.

Felizmente, ela conseguiu ir à premiação, que a consagrou como grande vencedora – com cinco dos seis prêmios a que havida sido indicada. 

Assista ao momento em que Amy Winehou venceu o Grammy:

Nos últimos anos de vida, Amy passou por outras internações em clínicas de reabilitação para tratar a dependência em álcool e drogasEm maio de 2011, ela se internou a fim de estar bem para a turnê pela Europa, mas deixou a clínica cerca de uma semana depois. 

A justificativa era que a artista iria dar continuidade ao tratamento em casa. Na época, o agente da cantora britânica, Tracey Miller, informou que Amy estava ansiosa para os shows e não via a hora de voltar a trabalhar.

No entanto, começava ali a derrocada de Amy Winehouse. A estreia da tour europeia foi marcada pela cantora subindo ao palco visivelmente embriagada e repercutiu na imprensa por conta das vaias do público.

Veja também:
A morte de Michael Jackson, causada por combinação letal de medicamentos

“Ela prometeu cantar algumas das novas músicas, mas, meu Deus, não conseguia cantar as antigas nem ficar parada em pé”, reclamou uma fã em entrevista ao jornal ‘The Independent’ na época.

Veja um trecho da apresentação:

Iniciada como um fiasco, a turnê foi cancelada aos pedaços e, por fim, acabou minguando de vez com Amy prometendo que, mais uma vez, voltaria aos tratamentos.

Semanas depois, Amy foi vista passeando com um amigo pelas ruas de Londres e, segundo a imprensa britânica, tinha ganhado alguns quilos e parecia estar melhorando. A melhora, contudo, não se confirmou.

Os últimos momentos de Amy Winehouse

A última aparição pública de Amy Winehouse aconteceu três dias antes de sua morte, quando a britânica fez uma participação surpresa (e singela) no show de Dionne Bromfield. Ela não cantou, apenas dançou e pediu aplausos do público para a cantora, que era sua afilhada. 

Um dia antes de ser encontrada morta, Amy Winehouse estava totalmente embriagada e cercada por garrafas vazias de bebidas alcoólicas. Quem viu a cena foi a mãe da cantora, Janis Winehouse, que relatou a situação no livro ‘Loving Amy’, que ela escreveu sobre a filha. 

Veja também:
Marrone precisa respirar fundo para continuar com Bruno: 'bebe demais'

Ainda segundo a mãe, a cantora estava tão debilitada por conta do álcool que nem mesmo conseguia descer as escadas por conta própria. “Não podia ficar sentada ali vendo o estado no qual se encontrava”, desabafa ela em um trecho.

A morte de Amy Winehouse

Em 23 de julho, Amy Winehouse foi encontrada morta no apartamento em que morava, na Camden Square, em Londres (Inglaterra), pelo segurança dela, Andrew Morris.

Morris relatou oficialmente que, por volta das 10h da manhã, viu a cantora aparentemente dormindo. Cerca de cinco horas depois, ele retornou à residência e ela continuava do mesmo jeito e não estava respirando. Ela foi declarada morta ainda em casa.

Um laudo sobre o caso concluiu que a cantora teve uma “morte acidental” devido ao consumo excessivo de álcool. Depois de três semanas de abstinência, ela foi encontrada com 416 mg de álcool por 100 ml de sangue. 

“A consequência não deliberada deste nível potencialmente fatal foi sua repentina e inesperada morte”, classificou a legista Suzanne Greenway, responsável pela investigação judicial.

O ‘Clube dos 27’

Por conta da idade que tinha quando faleceu, Amy Winehouse é frequentemente associada ao intitulado ‘Clube dos 27’, que reúne artistas da música que morreram na mesma idade. 

Unidos pela coincidência da idade de morte estão Janis Joplin, Jimmy Hendrix, Kurt Cobain, Jim Morrison e outros vinte artistasconfira a lista completa aqui.

Aos 27: Veja quais foram os músicos que entraram para o “clube dos 27”