Os maiores bêbados do rock n’ roll

John Bonham

O baterista do Led Zeppelin conseguiu fazer a proeza de tomar nada menos do que 40 doses de vodca em uma noite. É claro que a bebedeira terminou de forma trágica. John Bonham adormeceu na casa de Jimmy Page, e foi encontrado morto na manhã seguinte, sufocado em seu próprio vômito.

Jim Morrison

Era muito comum que Jim aparecesse bêbado em gravações de álbuns e em apresentações ao vivo. Mas em 1969 ele teve a infeliz idéia de mostrar o pênis durante um show. Acabou preso por atentado ao pudor e embriaguez.

Ozzy Osbourne

O príncipe das trevas era tão bêbado que sua esposa, Sharon teve que esconder todas as roupas do músico para impedi-lo de sair de casa. Mas nem isso deteve o músico, que pegou um dos vestidos da mulher e saiu para tomar o pileque.

Courtney Love

Courtney Love fuma e bebe desde os 12 anos e tem um currículo repleto de barracos e vexames por conta de suas bebedeiras. Inclusive chegou a perder a guarda de sua filha, Frances Bean Cobain.

Amy Winehouse

A cantora que também tinha problemas com drogas, cansou de subir aos palcos e não conseguir cantar de tão bêbada que estava. Depois que se separou do marido Blake, Amy teve seu vício agravado, até que morreu de intoxicação por álcool.

Veja também:
Bizarro! Sabia que Whitney Houston já foi vaiada por ser "muito branca"?

Jimi Hendrix

Um dos maiores guitarristas de todos os tempos adorava tomar umas e outras. Um dia tomou vinho demais, misturado a outras substâncias e acabou morrendo engasgado com o próprio vômito.

Janis Joplin

A icônica rockeira passou pelo Brasil em 1970. No curto período em que esteve na cidade maravilhosa, tomou vários pileques, fez topless na praia de Copacabana, foi expulsa da boate e do hotel onde estava hospedada e por pouco não foi presa.

Bon Scott

O primeiro vocalista do AC/DC Cansou de se apresentar nos palcos embriagado. Infelizmente, sua trajetória promissora também foi interrompida pelo vício. Após um coma alcoólico (relatado como envenenamento por álcool), assim como Bonham e Jimi Hendrix, Bon Scott morreu sufocado no seu próprio vômito.

Keith Moon

O baterista do The Who gostava mesmo era de destruir quartos de hotéis em suas bebedeiras. Dizem por aí que o músico explodiu um banheiro com fogos de artifício, e em outra ocasião, colocou um carro de luxo no fundo de uma piscina. Em uma crise de abstinência, o músico consumiu 32 comprimidos do medicamento que fazia parte de seu tratamento contra alcoolismo. Moon foi encontrado morto pela manhã no hotel onde estava hospedado.

Alice Cooper

O excêntrico e extravagante Alice Cooper resolveu largar a religião Mórmon, só para não ter que parar de beber.

Veja também:
Ricky Martin afirma que 'sair do armário' fez muito bem para sua carreira

Eddie Van Halen

Tantas brigas e troca troca de integrantes do Van Halen não são apenas coincidências. As bebedeiras do guitarrista, Eddie Van Halen, tinham alto poder destrutivo, e na maior parte das vezes eram causadas pelo álcool.

Ringo Starr

Logo o mais quietinho e pacífico dos Beatles. Após o fim da banda, o baterista entrou em depressão e começou a beber muito. Nos anos 80, o ostracismo e a bebida fizeram com que Starr fosse internado diversas vezes para desintoxicação. Hoje, Starr se diz curado do alcoolismo.

Keith Richards

Muita gente se pergunta como o lendário guitarrista dos Rolling Stones está vivo até hoje. Richards toma Whisky como se fosse água desde que a banda está na ativa, há mais de 50 anos.

Compartilhar