Fotos: Reprodução/Instagram

Tenacious D: conheça a banda formada pelo ator Jack Black

Como astro de cinema, o humorista Jack Black é bastante conhecido e aclamado em todo o mundo. O que nem todos sabem é que bem antes de se tornar um ator famoso, ele já fazia parte do Tenacious D – sua banda de rock, formada em parceria com o colega Kyle Gass.

Apesar de um pouco desconhecida, a dupla tem um trabalho bastante diferenciado dentro do cenário do gênero, com toques de humor e teatralidade.

O Tenacious D é uma das atrações principais do Rock in Rio 2019, no Palco Mundo. Eles se apresentam no primeiro final de semana do evento, em 28 de setembro, ao lado de CPM 22, Raimundos, Weezer e Foo Fighters.

Os fãs do grupo estão ainda mais ansiosos pela possibilidade inusitada de o show contar com a participação especial do brasileiro Júnior Bass Groovador. O baixista nordestino chamou a atenção de Jack Black após fazer sucesso no YouTube com versões de forró de grandes clássicos da música internacional, como Nirvana, Michael Jackson, Europe e muitos outros.

Veja também:
Jack Black, do Tenacious D, quer conhecer baixista do forró de Nirvana

A história do Tenacious D

Tudo começou, oficialmente, no ano de 1989. Jack Black e Kyle Gass se conheceram em um grupo de teatro e não se davam muito bem no início. Após superarem as diferenças, Kyle ensinou Jack a tocar guitarra. Em retorno, Jack deu lições de atuação ao amigo.

Eles criaram algumas músicas e brincaram um pouco com a ideia de um grupo musical, fazendo a primeira apresentação, de forma independente, foi em 1994.

Sem nome oficial, eles fizeram uma enquete com a plateia que votou entre os títulos ‘Balboa Biblical Theatre’, ‘Mischief Axe Lord’s Com Gorgazon’s’ e ‘Tenacious D’.

O nome mais votado vem de uma gíria do universo esportivo nos Estados Unidos. Comentaristas do basquetebol costumam utilizar a expressão para descrever um jogador com forte posicionamento defensivo (“tenacious defense”, ou “defesa tenaz”).

Como nome da banda, os fãs creem na teoria de que o ‘D’ seja uma referência à ‘dick’ – o órgão sexual masculino, em inglês.

Ao fazerem amizade com Dave Grohl, o vocalista do Foo Fighters, a popularidade da banda começou a crescer exponencialmente e, em 2000, eles assinaram contrato com uma gravadora. Autointitulado, o primeiro álbum da banda foi lançado em 2001 e não agradou tanto a crítica especializada. Mesmo assim, em meados de 2005, conquistou disco de platina nos Estados Unidos.

Tenacious D: Uma Dupla Infernal

No cinema, Jack Black alcançou estrelato mundial com várias de suas comédias que foram sucessos de bilheteria, como ‘O Amor É Cego’, ‘Escola de Rock’ e ‘As Viagens de Gulliver’.

Unindo suas duas profissões, ele ainda lançou o filme ‘Tenacious D: Uma Dupla Infernal’.

O filme funcionou como uma espécie de autobiografia da banda, com toques de ficção. Na trama musical, lançada em 2006, Jack Black e Kyle Gass são acompanhados durante a formação do grupo e sua busca por se tornarem a “maior banda do mundo”.

A produção conta com inúmeras participações especiais, incluindo a icônica aparição de Dave Grohl, do Foo Fighters, interpretando o diabo – que enfrenta os protagonistas em uma batalha de rock. Ronnie James Dio, Meat Loaf, Ben Stiller e Tim Robbins são outros convidados do longa.

A arrecadação do filme nas bilheterias não foi das mais generosas, gerando prejuízo. No entanto, a produção alcançou status de cult mundialmente.

Um destaque fica por conta da elogiada trilha sonora original, disponibilizada como o segundo disco da banda, ‘Tenacious D: The Pick Of Destiny’ (que também é o título original do longa).

Em maio de 2018, durante uma apresentação nos Estados Unidos, Jack Black pegou o público de surpresa ao anunciar que estava trabalhando em uma sequência para o filme e garantir que ela seria lançada em outubro do mesmo ano. O fato acabou não se consumando e o ator nunca mais tocou no assunto.

E depois?

Com o filme trazendo grande notoriedade ao Tenacious D, a dupla seguiu firme e forte com a carreira, chegando a realizar turnê mundial contando com banda de apoio. Em 2012, lançaram seu terceiro álbum de estúdio, ‘Rize Of The Fenix’. O disco chegou a ser indicado ao Grammy em 2013, na categoria ‘Melhor Álbum de Comédia’.

No entanto, um dos maiores feitos da dupla veio em 2014: após participarem do álbum-tributo a Dio, com a faixa ‘The Last In Line’, eles venceram o Grammy na categoria ‘Melhor Performance Metal’.  A banda concorria com Anthrax, Mastodon, Motörhead e Slipknot. Anos depois, em 2018, o vocalista do Mastodon, Bill Kelliher, descreveu a derrota como “um chute no saco”.

Mais focado em seus trabalhos no cinema, Jack Black colocou o Tenacious D em uma espécie de hiato não-declarado nos últimos anos. Em entrevistas, ele esclarecia que a dupla continuava em formação e que estavam trabalhando em um novo álbum “bem lentamente”.

O Tenacious D lançou seu álbum mais recente em novembro de 2018, intitulado ‘Post-Apocalypto’, que traz participação de Dave Grohl na bateria (assim como em todos os álbuns anteriores do duo). O disco também veio acompanhado de uma minissérie em animação, homônima, e lançada diretamente no YouTube.

Além disso, Jack Black fez uma colaboração com Jack White, do White Stripes, no último mês de agosto. A “lendária” colaboração era um desejo antigo dos fãs de ambos os artistas, pelo simples fato de os nomes deles formarem um divertido trocadilho: ambos se chamam Jack, mas com os sobrenomes ‘Preto’ (Black) e ‘Branco’ (White).

A faixa já está gravada, mas ainda não tem previsão de lançamento. O projeto recebeu o título de ‘Jack Gray’ (Jack Cinza, a mistura entre as cores preto e branco).

Veja também:
Por que o Iron Maiden é tão famoso no Brasil?
Compartilhar