Foto: Lemodel / divulgação

Entrevista: Lexa lança clipe para sua música ‘mais funk’ e fala sobre novo momento

“Acho que eu nunca tinha lançado uma música tão funk”. Foi dessa forma que Lexa descreve “Sapequinha”, seu mais novo lançamento, em entrevista exclusiva ao Revista Cifras. A faixa, que conta com participação de MC Lan, ganhou um videoclipe com ares de superprodução nesta quinta-feira (13).

Assista ao clipe oficial de “Sapequinha”:

“Sapequinha” já era conhecida dos fãs de Lexa há algum tempo. Anteriormente, a cantora artista havia divulgado o single nas plataformas digitais e um vídeo ensinando a coreografia oficial no YouTube.

O vídeo com os passos de dança, aliás, obteve grande repercussão, contando com mais de 13 milhões de visualizações até o fechamento desta matéria. “Foi uma iniciativa diferente, mas acabou dando certo. Minha ideia foi dar mais qualidade ao vídeo-coreografia, para que as pessoas vissem nosso planejamento e onde queria chegar. Fiz esperando uma boa repercussão, mas foi excelente, muito melhor do que imaginei”, afirmou Lexa.

Veja também:
Lexa lança música nova e vídeo ensinando coreografia sensual; ouça 'Sapequinha'

A cantora não esconde que o sucesso conquistado com o vídeo da coreografia fez com que ela pensasse em não lançar um novo clipe, enquanto produção própria. “Não vou mentir que passou pela minha cabeça, já que eu tive problemas de data pra gravar. Ao mesmo tempo, eu prometi aos fãs, então fiz questão de lançá-lo”, disse.

Promessa é dívida: o clipe de “Sapequinha” foi lançado, com direção de Rafael Almeida, participação de 50 figurantes e um orçamento descrito como “o vídeo mais caro da carreira de Lexa”. As cenas foram gravadas em uma ilha de Angra dos Reis, no Boulevard Olímpico, no Centro do Rio, em uma boate em Copacabana e em um stand de tiros.

O tom do clipe é próximo do que se espera de Lexa: sensualidade à flor da pele com muita coreografia. “A ideia do clipe é exatamente o que ele fala: ‘sapequinha, mostra o seu poder’. É a mulher poderosa, em todos os sentidos. ‘Vai, novinha, bota pra ferver’: uma mulher que são várias em uma só, que gosta de ousar, que é sapeca. Tem muito funk, street, rua, dança… tem muito a ver com a letra da música”, afirmou Lexa.

Já a música, por sua vez, aposta no funk de forma ainda mais evidente que outros lançamentos recentes de Lexa. “Eu nunca abandonei o funk, porque esteve sempre teve presente no meu trabalho. Acho que eu nunca tinha lançado uma música tão funk. Acho que é por isso que a galera está tão feliz: não fico presa a um estilo só”, disse a cantora.

Próximos passos

Em termos de lançamentos, Lexa não teve um ano de 2018 tão movimentado: antes de “Sapequinha”, ela divulgou a música “Foco Certo”, gravada em parceria com Rashid. Contudo, isso não significa que a cantora esteja “parada”, já que a agenda de shows segue forte e há uma opção por trabalhar poucos singles em vez de um disco cheio.

“Na realidade, não ‘freei’ meu trabalho, acho que foi como ele seguiu. Já vi ano em que artista lançou uma música só. Trabalhou muito bem, mesmo com uma música só. E tem artistas que lançam quatro músicas. Cada um tem um direcionamento de trabalho”, explicou Lexa.

Questionada sobre os próximos planos após a divulgação de “Sapequinha”, Lexa confirmou que tem pensado mais em singles do que em um disco como “Disponível”, seu único full-length, lançado em 2016. “Álbum completo, por ora, eu não estou pensando, mas não quer dizer que não seja uma possibilidade. Acho mais fácil eu fazer um EP do que um álbum. Agora, vou lançar singles”, afirmou.

O que rola na playlist da Lexa

Antes de concluir o bate-papo, Lexa revelou quais artistas ela mais tem ouvido recentemente. Além do funk que dá o norte de seu trabalho, a cantora contou que tem curtido alguns nomes do pop mundial.

“Eu ando escutando muito Drake, escutando muito Ariana Grande. Eu amo, sou apaixonada, né? Mas a minha playlist tem muita música antiga. Sou apaixonada por rock, por funk antigo”, afirmou.

Compartilhar

Opiniões, curiosidades, resenhas, listas e sobre todos os tipos de música são o foco desta coluna, comandada por Igor Miranda, jornalista que escreve sobre música desde 2007 e com experiência na área cultural/musical. Contato: [email protected]