A "pagodização" do rock - Revista Cifras

A “pagodização” do rock

Os gêneros de rock e pagode não poderiam ser mais antagônicos, justamente por isso a junção de ambos parece tão improvável, podendo até causar um certo estranhamento nos mais conservadores e é exatamente isso, que grupos como Oba Oba Samba House e Sambô vêm fazendo.

Com pandeiro, cavaquinho, tan-tan, rebolo e outros instrumentos típicos do samba, o Sambô executa clássicos do rock como “Smells like teen spirit” do Nirvana, “Sunday Bloody Sunday” do U2 e “I feel good” do James Brown até sucessos de artistas como Maroon 5, KT Tunstall e Marisa Monte.

Já o Oba Oba Samba House mistura o samba tradicional brasileiro com música eletrônica, dando uma roupagem nova a músicas como “Otherside” do Red Hot Chili Peppers, “Use Somebody” do Kings of Leon, “Fly away” do Lenny Kravitz até “Times like these” do Foo Fighters.

Veja também:  Ouça versão do Ghost para "Waiting For The Night", do Depeche Mode

Será que as misturas vão parar por aí? Não se surpreendam se daqui a pouco surgir um “pagofunk”, um “rocknejo” ou até mesmo um “axénejo”…

Por Marianne Wilbert

#comentários