Ações de Bono no Facebook custam mais de US$ 1,4 bilhão

Parte de Bono custa US$ 43 milhões (Getty Images)

Parte de Bono custa US$ 43 milhões (Getty Images)

O vocalista Bono é conhecido por suas ações humanitárias e pelo trabalho com o U2. Agora, porém, passa a ser notado pelo seu faro de negócios.

Com seu grupo de cinco investidores, Elevation Partners, Bono adquiriu uma ação de 2,3% na rede social Facebook em 2009, pelo preço de US$ 89 milhões. No ano seguinte, outra ação foi adquirida: US$ 120 milhões. Os frutos colhidos têm sido tão vantajosos que um levantamento, divulgado pelo site PageSix, mostra que o cantor lucrou muito mais com a mídia social do que com a sua própria carreira musical.

Em seis anos, o investimento no Facebook já rendeu, ao grupo de acionistas, mais de US$ 1,4 bilhão, sendo que uma parcela de US$ 43 milhões é de Bono. A imprensa internacional chegou a noticiar que o cantor era o único a aplicar dinheiro e que, agora, ele seria bilionário. No entanto, como detalhado anteriormente, ele é dono de uma parte da fortuna.

Ganha de um lado, perde de outro

Apesar do bom investimento feito no Facebook, Bono injetou dinheiro em um projeto que já pode ser considerado um fracasso. Ele abriu a empresa de “roupas éticas” Edun Apparel em 2005, com sua esposa, Ali Hewson, e já perdeu mais de US$ 68 milhões com a ideia.

Veja também:
Polêmicas e barracos fazem Wesley Safadão perder contratos e muita grana

Musicalmente, Bono está em turnê com o U2, que lançou “Songs Of Innocence” no ano passado. No fim desta semana, a banda vai dar início à parte europeia da excursão “Innocence + Experience Tour”. O trecho norte-americano gerou US$ 76,2 milhões de lucro para o grupo, com 36 shows.

Por Igor Miranda

Compartilhar