Agora com Slash, Myles Kennedy revela que rejeitou Velvet Revolver

Agora com Slash, Myles Kennedy revela que rejeitou Velvet Revolver

Ao lado de Slash, Myles Kennedy gravou dois CDs e outras participações (Getty)

Ao lado de Slash, Myles Kennedy gravou dois CDs e outras participações (Getty)

O guitarrista Slash apresentou Myles Kennedy, vocalista já consagrado pelo trabalho com o Alter Bridge, a um público diferente e até mais tradicionalista no mundo do rock.

A parceria tem dado certo: além da participação em duas faixas do primeiro disco solo de Slash, os dois trabalhos seguintes do guitarrista foram feitos em parceria com Kennedy, que hoje concilia suas atividades do Alter Bridge com os compromissos com o ex-integrante do Guns N Roses.

No entanto, de acordo com uma entrevista concedida por Myles Kennedy ao site Union Leader, os destinos se cruzariam anteriormente, há mais de dez anos. Kennedy foi cotado para ser o vocalista do Velvet Revolver, supergrupo com três ex-integrantes do Guns N Roses: além de Slash, Duff McKagan (baixo) e Matt Sorum (bateria) integram a banda.

“Apostei todas as minhas fichas no Mayfield Four, minha primeira banda. Mas descobri as dificuldades do mercado da música e voltei a dar aulas de guitarra, nem queria me envolver com o rock de novo”, conta o vocalista, que revelou ter recebido uma ligação de Slash em 2003. “Foi antes de encontrarem Scott Weiland. Me decepcionei tanto que nem considerei entrar”, afirma.

Para Myles Kennedy, a desilusão acabou logo no ano seguinte, em 2004. “Um ano depois, Mark Tremonti (guitarrista do Creed) me convidou para o embrião do Alter Bridge. Já estava me sentindo melhor naquela época e aceitei”, diz o cantor, que hoje tem 44 anos.

Veja também:
Elvis Presley não morreu? Teorias garantem que o Rei do Rock está vivo

Por Igor Miranda

Igor Miranda é jornalista que escreve sobre música desde 2007 e com experiência na área cultural/musical.