Além da ex-esposa, outras três jovens acusam Biel por assédio sexual e agressão

Biel se envolve constantemente em polêmica (Divulgação)

Biel se envolve constantemente em polêmica (Divulgação)

A modelo Duda Castro, ex-mulher do funkeiro Biel está passando por maus bocados. Ela enfrenta o ex-marido na Justiça dos Estados Unidos, após acusar o cantor por agressão e assédio sexual.

A luta da jovem parece ter inspirado outras jovens que sofreram dos mesmos crimes pela mão de Biel entre 2015 e 2016, quando sua carreira estava no auge no Brasil. Alguns relatos começam a surgir e expõem o comportamento do funkeiro.

Ao jornal ‘Extra’, uma fotógrafa de São Paulo relatou que trabalhava em um festival de música onde Biel se apresentaria, em maio de 2015. Ela contou que foi expulsa do palco pelo funkeiro.

“Fiz fotos de pessoas que estavam ali pra curtir. O primeiro show rolou, a pessoa me recebeu no camarim e foi tudo de boa. O segundo show era do MC Biel e ele não me deixou chegar perto dele. Ficou trancado no camarim com algumas pessoas. No finalzinho da noite, um rapper americano, que era a atração desse evento, entrou no palco, e logo depois o Biel entrou. Pedi licença para o rapper para tirar uma foto e Biel me empurrou, pedindo que me tirasse de perto dele. As pessoas que estavam ali, assistindo, riram de mim, me senti muito humilhada”.

Um segundo episódio teria acontecido em uma festa junina na casa de Biel, em julho de 2015. A estudante que relata a situação, contou que foi convidada para o evento por um amigo do funkeiro. Ela foi com uma amiga e o próprio Biel as buscou na rodoviária.

Veja também:
Tati Zaqui compartilha momentos sensuais de seu novo clipe, com atriz erótica

“Ele subiu num balcão, dançou, cantou e eu fiquei no meu canto na hora das fotos. Ele desceu e quis saber por que eu não posei. Eu expliquei e ele não gostou. Mais tarde, já alterado, me empurrou para dentro de um banheiro e tentou transar comigo à força”.

Um terceiro depoimento, também cooptado pelo jornal ‘Extra’, conta a história de uma modelo de São Paulo.

“Achei ele bonitinho e comentei com um amigo em comum. Sem eu saber ele deu meu telefone para o Biel. Ele me ligou e até participei de um clipe dele. De lá fomos a uma balada e o vi saindo do banheiro com uma menina, gritando aos quatro ventos que tinha transado com ela. Achei ele um babaca e fui falar sobre o assunto. Ele não gostou do que ouviu, pegou um corpo e arremessou em mim. desviei, só me molhei e o copo se espatifou no chão”.

Ela chegou a dar uma segunda chance ao músico, mas a situação piorou:

“Eu achava que ele estava alterado por causa da bebida. Ele bebeu demais. Mas como ele tinha sido tão legal até ali… Foi quando saímos de uma festa e fomos para o apartamento dele. Eu, uma amiga , um amigo dele e outra menina. Isso no Rio, na Barra da Tijuca. Estávamos no quarto. Ele quis transar. Eu disse não. O Gabriel pegou minha cabeça com força e colocou na frente das partes íntimas dele. Comecei a gritar e pedi para ir embora. Ele abriu a porta do quarto, me empurrou. Minha bolsa ficou lá dentro. Implorei para ele abrir. Ele abriu, eu peguei a bolsa e ele fechou a porta na minha mão”.

Veja também:
Ex-vocalista dos Smiths, Morrissey é atacado após invasão de palco em show

Sobre não terem registrado ocorrências policiais, as três jovens concordam em um ponto. Elas sentiram medo de sofrerem represálias ao acusar um famoso por crimes tão bárbaros.

*Por José Elias Mendes

Compartilhar