Além da música, Roberto Carlos possui um verdadeiro império no mundo dos negócios - Revista Cifras

Além da música, Roberto Carlos possui um verdadeiro império no mundo dos negócios

Sócios: Dody, Roberto Carlos, Ubirajara e Jaime Sirena (Divulgação)

Sócios: Dody, Roberto Carlos, Ubirajara e Jaime Sirena (Divulgação)

Roberto Carlos é um dos maiores cantores e compositores da música popular brasileira e recordista de vendas de discos no Brasil e na América Latina. O que muita gente não sabe é que o Rei, para engrossar ainda mais sua conta bancária, também é um empreendedor bem-sucedido.

Para tal, ele conta com o suporte do amigo e sócio Ubirajara Guimarães, de 71 anos – eles são amigos há 32. Durante todo esse tempo, já atuaram juntos nos mais diversificados tipos de negócios.

Entre outras coisas, o Rei já associou sua marca a cruzeiros marítimos, condomínios, panetones, touros, vacas e cartões de crédito.

Veja também:  Dia Internacional da Mulher: 20 músicas com nomes de mulheres

Ubirajara também foi o responsável por apresentar o Rei a Roberto Dody Sirena, que acabou virando empresário do músico e, depois, também sócio na mais recente investidura corporativa de Roberto Carlos.

Há cerca de 6 anos, o Rei decidiu investir em um sonho antigo: aproveitar o boom imobiliário por ser grande fã de arquitetura e engenharia.

A ideia era lançar apenas um prédio que tivesse seu nome. Mas Dody percebeu uma oportunidade de negócio. “O Roberto é bem informado e sabe que temos um déficit imobiliário”, diz Jaime Sirena, irmão de Dody. “Então, aceitou investir na área”.

Assim nasceu a ‘Emoções Incorporadora’, cujos sócios são Roberto, Ubirajara, Dody e seu irmão Jaime. Cada um têm 30% do negócio, exceto Jaime, que ficou com 10%.

Veja também:  Laura Pausini se espanta com falsetes de MC Melody; veja vídeo

A empresa foi inaugurada em 2011 e especializou-se em imóveis de alto padrão. Hoje, já conta com três prédios em São Paulo e um em Aracaju (SE). Só pra se ter uma ideia: um apartamento pode passar do valor de 4 milhões de reais.

*Por José Elias Mendes

#comentários

Compartilhar