alok

Alok chora muito ao falar do pai em rave que deixou 260 mortos: ‘pesadelo’

O DJ brasileiro Alok não conseguiu conter as lágrimas ao compartilhar os momentos angustiantes vividos por seu pai, Juarez Petrillo, durante os recentes ataques do Hamas em um festival de música em Israel.

Alok, conhecido por sua música eletrônica, revelou como descobriu que o pai estava presente no evento quando o terror se instalou.

Comovido, ele compartilhou: “Meu pai estava no evento, que se transformou em um grande pesadelo causado por terroristas, resultando na trágica morte de mais de 260 pessoas. Ele estava lá, prestes a se apresentar, quando os ataques começaram. O evento foi abruptamente interrompido, e a polícia iniciou a evacuação”.

O DJ continuou relatando o drama enfrentado por seu pai: “Ele conseguiu entrar em um veículo e escapar. O carro que seguia atrás dele, com pessoas conhecidas, foi alvejado. Meu pai conseguiu encontrar refúgio em um bunker e permaneceu em segurança lá”.

Alok também mencionou o relacionamento distante que mantém com o pai, devido às carreiras ocupadas de ambos, expressando o desejo de se reconectar em breve.

“Eu deixei a casa há mais de 15 anos. Infelizmente, tenho pouco contato com meu pai. Ele é um DJ e viaja o mundo, assim como eu. Não sabemos onde o outro está. Descobri que ele estava lá através da internet”.

Com os olhos marejados, o artista compartilhou seu desejo profundo de abraçar o pai e tê-lo de volta ao Brasil, enfatizando o alívio de saber que ele está seguro.

Veja também:
Morte de Kurt Cobain é cercada de polêmicas e teorias da conspiração

“Meu pai está bem, em segurança. Ele chegou a Tel Aviv ontem [9] e está fazendo todo o esforço para retornar ao Brasil. Tudo o que quero agora é abraçá-lo e acolhê-lo. Infelizmente, muitas pessoas não poderão fazer o mesmo”.

Assista ao vídeo de Alok:

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Alok (@alok)

Pelo menos 260 corpos já foram encontrados em rave do pai de Alok

Compartilhar