Foto: Reprodução/Instagram

Ana Cañas faz 39 anos e mostra os seios para celebrar nas redes sociais

A cantora Ana Cañas, conhecida por seus posicionamentos feministas nas redes sociais, fez aniversário no último sábado (14). Ela completou 39 anos de idade e decidiu usar sua conta do Instagram para celebrar a data de uma maneira pra lá de ousada, publicando uma foto em que aparece com os seios de fora.

Na caixa de comentários da publicação, Ana Cañas recebeu centenas de comentários de fãs, seguidores e amigos, parabenizando pela data – entre eles, alguns famosos, incluindo os músicos Paulo Miklos e Chico César, a cantora Mariana Aydar, a atriz Emanuelle Araújo, o humorista Bruno Mazzeo e o apresentador Felipe Andreoli, entre vários outros.

Para acompanhar a publicação, Ana Cañas escreveu um longo texto onde refletiu sobre as mudanças da vida e sobre as lutas que ela escolheu tomar partido neste mundo.

“Hoje eu tô mais velha. Também tô mais bruxa, mais leoa, mais safada, mais rindo à toa e mais agradecendo sempre. Apesar do caos em que estamos mergulhados, meu coração transborda afeto e amor. Sinto que encontrei na música e na militância o sentido da minha vida, o propósito da minha alma”, começou ela.

“Sim, eu sempre fui a pirralha que cospe na cara na coordenadora escrota da escola. A menina que apanha dos meninos por defender o amigo autista da sala ou a garota que inventou um grupo de teatro na adolescência para criticar o sistema. Hoje, aos 39, entendo que a essência dessa pirralha é a mesma da mulher que me tornei. E isso é louco e maravilhoso”, relembrou.

Entre as motivações para dar sentido à sua própria vida, Ana Cañas considerou a música, a militância pelas minorias, o amor, o sexo e a luta contra os sistemas dominantes.

“A gente é o que é. A gente já nasce a gente e quando essência, verdade e positividade estão alinhadas, o universo te dá vários sinais de que esse é o caminho mais bonito. É foda. Hoje eu vivo pra cantar, vivo pra sorrir e celebrar a vida com os amigues maravilhoses (e que não são poucos <3). Eu vivo pra gozar, gozar muuuuito. Vivo pra f*der, pra amar, pra abraçar, pra transbordar, pra chorar, pra deixar a dor submergir e evaporar”.

A artista continua: “Também vivo pra incomodar, pra cutucar com vara curta quem traz pequenez na alma e pra continuar cuspindo na cara dos caretas e fascistas. Hoje a opinião alheia me afeta bem pouco (não vou ser hipócrita de dizer que não me importo) mas levo na flauta, firme no meu propósito de estender a mão. Aprendi a usar a matemática do coração. Continuo achando que ficar na frente de um grupo de pessoas que eu nunca vi na vida e conseguir, de alguma forma, emocioná-los através da música é a profissão mais legal do mundo!”, continua a cantora.

“Por isso agradeço à espiritualidade e ao universo todos os dias pela saúde e pelo propósito. Sigo forte pra dizer que O AMOR VENCE, sempre. Na estrada da vida, o que fica (e o que levamos, apenas) é a capacidade que temos de AMAR”, conclui Ana.

Confira a publicação original, no Instagram:

View this post on Instagram

hoje eu tô mais velha ❤️🥂🎂🍒 também tô mais bruxa, mais leoa, mais safada, mais rindo à toa e mais agradecendo sempre. apesar do caos em que estamos mergulhados, meu coração transborda afeto e amor. sinto que encontrei na música e na militância o sentido da minha vida. o propósito da minha alma. sim, eu sempre fui a pirralha que cospe na cara da coordenadora escrota da escola. a menina que apanha dos meninos por defender o amigo autista da sala ou a garota que inventou um grupo de teatro na adolescência para criticar o sistema. hoje, aos 39, entendo que a essência dessa pirralha é a mesma da mulher que me tornei. e isso é louco. e maravilhoso. a gente é o que é. a gente já nasce a gente. e quando essência, verdade e positividade estão alinhadas, o universo te dá vários sinais de que esse é o caminho mais bonito. é foda. hoje eu vivo pra cantar. vivo pra sorrir e celebrar a vida com os amigues maravilhoses (e que não são poucos <3). eu vivo pra gozar. gozar muuuuito. vivo pra fuder, pra amar, pra abraçar, pra transbordar, pra chorar. pra deixar a dor emergir e evaporar. também vivo pra incomodar. pra cutucar com vara curta quem traz pequenez na alma e pra continuar cuspindo na cara dos caretas e fascistas. hoje a opinião alheia me afeta bem pouco (não vou ser hipócrita de dizer que não me importo) mas levo na flauta, firme no meu propósito de estender a mão. aprendi a usar a matemática do coração. continuo achando que ficar na frente de um grupo de pessoas que eu nunca vi na vida e conseguir, de alguma forma, emocioná-los através da música é a profissão mais legal do mundo! por isso agradeço à espiritualidade e ao universo todos os dias pela saúde e pelo propósito. sigo forte pra dizer que O AMOR VENCE, sempre. na estrada da vida, o que fica (e o que levamos, apenas) é a capacidade que temos de AMAR. de ser amor. de ser e estar. obrigada a todxs que compartilham do rolê aqui comigo. eu amo vocês. feliz vidaaaaa pra noixxx 🥂❤️🥂

A post shared by Ana Cañas (@ana_canas) on

Veja também:
Ana Cañas é atingida por ovo em show e desabafa: “Merecia respeito"
Compartilhar