André Valadão pede boicote à Globo, mesmo sendo contratado por ela

Valadão tem contrato com a Som Livre, do grupo Globo (Reprodução/Facebook)

Valadão tem contrato com a Som Livre, do grupo Globo (Reprodução/Facebook)

André Valadão sugeriu algo, no mínimo, inusitado em suas redes sociais. O cantor gospel publicou, no Facebook, uma imagem com cinco empresas que promoveram campanhas contra a discriminação – e, segundo alguns internautas, em prol da ideologia de gênero – e pediu boicote a todas elas.

A imagem em questão retrata as logos das empresas Globo, Omo, Veja, Avon e O Boticário. Pede-se o boicote por meio da arte, seguido da frases“em defesa das crianças e da família brasileira” e da hashtag #JuntosPelaFamília.

O problema é que André Valadão, automaticamente, propôs um boicote a si próprio ao compartilhar a imagem em seu perfil no Facebook. O motivo é simples: o cantor gospel é contratado da gravadora Som Livre, que pertence ao Grupo Globo.

A contradição não passou batida pelos internautas. ” Então suponho que não tem mais isso de ‘Festival Promessas’ ou de ir no ‘Encontro com Fátima Bernardes’, contrato com Som Livre… Enfim, se agora for assim também, eu acho é ótimo”, disse uma seguidora. “E por que os cantores convidados para programas globais não boicotam também e recusam o convite, inclusive a vossa senhoria?”, questionou outra internauta. “Já te vi em vários programas da emissora… estranho agora você querer boicote”, apontou um terceiro.

Valadão, por sua vez, se explicou em resposta a alguns comentários feitos na página. “Contrato tem tempo vigente, mas programas já não vou mais”, disse, em menção ao acordo com a Som Livre. “Nunca mais fui e rejeitei convites”, afirmou, citando os programas da Globo.

Veja também:
Relembre 10 momentos marcantes na carreira de Sandy e Junior

Outros internautas destacaram que os protestos não podem ser direcionados aos produtos em si. “Então vamos boicotar todas essas marcas e onde iremos empregar todas as pessoas que dependem delas para viver? O pastor irá empregar todas as pessoas? É muito fácil quando se tem um microfone na mão e uma conta recheada. Como grande influenciador o pastor tinha que pedir para as pessoas orarem para que Cristo mude a vida dos donos dessas empresas. Nossa luta não é contra carne ou sangue”, afirmou um internauta. “Em prol das crianças? E as crianças que têm pais e mães que trabalham nessas empresas, que podem ser prejudicadas se de fato esses boicotes surtirem efeito?”, destacou outro.

Até o momento, a Som Livre não se manifestou oficialmente sobre o ocorrido. Veja a publicação de André Valadão:

Por Igor Miranda (@silvercm)

#COMENTE

Opiniões, curiosidades, resenhas, listas e sobre todos os tipos de música são o foco desta coluna, comandada por Igor Miranda, jornalista que escreve sobre música desde 2007 e com experiência na área cultural/musical. Contato: [email protected]