Foto: reprodução / Instagram

Anitta desabafa sobre Amazônia e diz que abriria casa para indígena; veja vídeo

Engajada com a causa do meio ambiente, a cantora Anitta usou a função Stories de seu perfil no Instagram, na noite de quarta-feira (21), para desabafar sobre as queimadas na Amazônia – que, associadas à frente fria, escureceram o céu em várias regiões do País nos últimos dias.

Enquanto defendia que as terras brasileiras pertencem aos indígenas, a cantora chamou atenção dos fãs ao afirmar que ofereceria o próprio quarto se um deles pedisse.

“Se um indígena chegar aqui na minha casa agora e pedir pra dormir no meu quarto, eu vou me sentir na obrigação de abrir e falar assim: ‘querido, entre'”, afirmou a cantora. “[Isso] porque, antes de tudo, de chegarem e invadirem o território dos indígenas, eles estavam lá. Então, não existe motivo de ter essa discussão, porque eles estavam lá antes de todos nós. Isso a gente aprende lá no ensino fundamental”.

Veja também:
Anitta se revolta com malas extraviadas: 'dá um Google no meu nome'

Antes da declaração, que entrou nos assuntos mais comentados do Twitter, Anitta havia feito um longo posicionamento sobre os impactos das queimadas na região Amazônia e a questão da chegada dos portugueses ao território brasileiro.

“Primeiro de tudo: pensa aí: antes do seu tataravó, bisavó, sabe quem estava aqui no Brasil? Os indígenas. Então não existe isso de fazendeiro, fulano, beltrano, achar que alguém pode ser dono da terra que o índio está ali morando”, começou Anitta.

Na sequência, ela acrescentou “A terra do índio, no caso, a terra do nosso Brasil inteiro, é do índio, porque, quando chegaram, quem estava aqui? Os indígenas. Aí eles foram escravizados, roubados, invadidos, assassinados e aí sim as terras passaram a não ser mais dos indígenas.”

E foi mais longe na história do Brasil: “Antes de Pedro Álvares Cabral chegar no nosso país, as terras, quem estava tomando conta delas, se você for aplicar a lei do usucapião, de quem vai ser a terra? Dos índios. Então não existe isso de brigar, porque a terra é deles, amor”, opinou a cantora.

Para concluir, Anitta citou qual seria sua solução para o desmatamento na região. “Por mim deixava a Amazônia inteira ao cuidado dos indígenas, porque aí não estavam matando, acabando com a nossa floresta, nossos animais, com nosso único patrimônio, que é o pulmão do mundo. O mundo inteiro conhece o País por causa da Amazônia, da quantidade de verde que a gente tem”.

Assista ao vídeo:

Sem bandeira política

Com a repercussão das declarações, Anitta voltou à rede social e negou que os comentários sobre a Amazônia tenham relação com o governo de Jair Bolsonaro ou as gestões anteriores, de Michel Temer ou dos petistas Dilma Rousseff e Luiz Inácio Lula da Silva.

“Não sou de esquerda, não sou de direita. Não sou apoiadora de PT, de Bolsonaro, de ninguém. Já que vocês gostam de dar audiência para coisa baixa… Eu sou de quatro, de lado, de frente, de costas, isso daí eu sou”, ironizou a cantora. “Não me interessa quem ‘tacou’ fogo, se foi a seca, se foi fulano, se foi beltrano. O que importa é a pessoa resolver a questão”, finalizou.

Veja também:
Mariah Carey segue Anitta no Instagram e brasileira se emociona
Compartilhar