Foto: divulgação

Anitta se manifesta mais uma vez: ‘não voto em candidato homofóbico e racista’

A cantora Anitta se viu envolvida em uma verdadeira trama na web nos últimos dias. Após se manter em silêncio sobre assuntos políticos e não aderir às campanhas anti-Bolsonaro, ela foi cobrada pelos fãs para tomar algum posicionamento, sob ameaça de boicotes.

A princípio, ela escolheu manter o silêncio, mas não conseguiu segurar a barra. A pressão foi tanta que a cantora foi obrigada a se manifestar.

Primeiro, ela usou a função Stories de seu Instagram para publicar um longo vídeo em tom de desabafo, onde afirmou que não se posicionaria em hipótese alguma. “Eu sou uma cidadã igual a vocês. Eu tenho sim o meu candidato. Mas assim como vocês eu também tenho direito a voto secreto e não quero dar minha posição política”, disse.

Em seguida, publicou uma série de tuítes repetindo a mesma lógica. Para Anitta, “o voto é secreto” e ela está “exercendo o direito de não opinar sobre política”.

As explicações da cantora não bastaram para seus fãs e a polêmica tomou proporções ainda maiores após as manifestações de Anitta. Nesta quarta-feira (19), a hashtag #AnittaIsOverParty (‘Anitta Já Era’, em tradução nossa) foi o assunto mais comentado do Twitter.

Na noite de ontem e na manhã de hoje, no entanto, a cantora foi obrigada a falar novamente sobre o assunto. Insistindo no discurso do “respeito ao voto secreto e às opiniões”, Anitta se posicionou novamente sem citar o nome de nenhum candidato.

Veja também:
Anitta vai a festa de aniversário de Drake e posa com Diplo

Entretanto, dessa vez, ela faz comentários indiretos que levam a crer que ela não apoia Jair Bolsonaro. “Não voto em candidato machista, não voto em candidato homofóbico, racista e por aí vai”, disse, em vídeo publicado no Instagram.

O público de Anitta, composto principalmente pela chamada comunidade LGBT, não estava satisfeito com a isenção da cantora sobre Bolsonaro justamente pelo fato de ele dar declarações que são, muitas vezes, consideradas como homofóbicas e racistas.

Confira as postagens da cantora:

View this post on Instagram

Essa sou eu. Eu sou contra a violência, contra a discriminação de qualquer espécie. Sou contra o ódio e a intolerância. Sou a favor da igualdade de gênero, contra a homofobia e o racismo. Defendo a liberdade do outro de decidir o que fazer com seu corpo. Através da minha arte tento contribuir com o que posso para vivermos num mundo melhor e mais igualitário. Anos de trabalho na minha carreira de cantora em que apoiei de diversas maneiras as idéias que acredito não vão ser apagados por não querer me envolver com política, pelo menos não para mim. Eu sou brasileira e quero que nosso país melhore assim como cada um de vocês. Eu nasci pobre e com muito esforço tenho conquistado meu caminho. Sofri por ser funkeira, favelada e ainda sofro por ser mulher. Eu não queria sofrer ainda mais com tanto ódio e ataques. Vivemos tempos difíceis e é esse o meu desejo. Qualquer coisa diferente do que citei acima não tem meu apoio, obviamente. Respeitem o próximo e suas decisões. Isso sim vai ajudar a sermos uma sociedade tolerante. Nós somos esse país.

A post shared by anitta 🎤 (@anitta) on

Em outro momento do vídeo, Anitta ainda disse: “Dispenso qualquer mensagem de apoio de candidatos ou afiliados aqui no meu pronunciamento”. Mais cedo, o candidato ao senado pelo Rio de Janeiro Flavio Bolsonaro (PSL), filho do candidato à presidência, divulgou um vídeo defendendo a cantora e tentando inferir que ela apoiaria o pai.

Após desabafo de Anitta, Flávio Bolsonaro posta vídeo para defender a cantora

Compartilhar