Após morte de vocalista, banda coreana SHINee mantém turnê

A banda pop cul-coreana SHINee, em sua formação original (Divulgação)

A banda pop cul-coreana SHINee, em sua formação original (Divulgação)

Pouco menos de um mês após a morte do vocalista Kim Jong-Hyun, os demais integrantes da banda sul-coreana SHINee escreveram cartas aos fãs afirmando que seguirão em turnê. Em fevereiro começa a temporada de shows no Japão.

Cada um dos quatro membros escreveu sua própria carta. Todas elas foram traduzidas e publicadas no Twitter. Em suas palavras aos fãs, Owne escreveu que a mãe de Kim estimulou a banda a nunca desistir. “Não sou suficiente, mas quero ser o melhor que posso ser pelo SHINee”.

Outro integrante, Key se lembrou que em 2018 a banda completa dez anos. “Decidimos seguir a turnê no Japão. Essa decisão seria algo que Jong-hyun desejaria”. O colega Moinho escreveu: “Nada pode substituir o lugar de Jong-hyun e me preocupo com a qualidade das nossa apresentações. Mas colocarei toda a minha sinceridade nas preparações, pensando que Kim estará conosco”.

O músico Taemin, também membro, desabafou: “Quando olhei para os tempos passados em que fui mais confiante, eram momentos em que eu estava com os membros e com os fãs. Quis ainda menos desistir”.

RELEMBRE

O cantor sul-coreano Kim Jong-Hyun, mais conhecido como Jonghyun, vocalista do popular grupo SHINee, foi encontrado morto pelas autoridades do país no dia 18 de dezembro.

A polícia confirmou suicídio após encontrar uma carta escrita pelo cantor. “Estou quebrado por dentro. A depressão que lentamente foi me destruindo, já me devorou, e não consegui superá-la”.

Veja também:
Bizarro! Sabia que Whitney Houston já foi vaiada por ser "muito branca"?

*Por Estadão Conteúdo

#comentários

Compartilhar