Após ser processada por plágio, Rihanna chega a acordo judicial sobre o vídeo de “S&M”

Comparação entre as imagens contestadas

Comparação entre as imagens contestadas

A cantora Rihanna chegou a um acordo judicial com o fotógrafo David LaChapelle, após ela e a diretora do vídeo, Melina Matsoukas, serem processadas por plágio pelo clipe de “S&M”. Rihanna optou pelo acordo após a corte decidir que as imagens foram plágio de trabalhos que LaChapelle fez para a revista Vogue entre 1995 e 2003. O valor pago em indenização não foi divulgado, mas, no início do processo, o fotógrafo pedia US$ 1 milhão (cerca de R$ 1,76 milhões).

Apesar do processo, LaChapelle disse gostar da cantora, e afirmou que o processo foi estritamente profissional:

Eu gosto da RiRi. Isso não é pessoal, é estritamente negócios. Músicos geralmente pegam por usar as melodias de outros artistas, e eu acredito que não deveria haver diferença quando usam imagens e visuais de outros artistas.

Ele ainda apontou outras similaridades entre o vídeo e oito de suas fotos, incluindo uma onde há uma dominatriz andando com um homem acorrentado e amarrado em uma coleira, uma mulher com um chapéu de látex e Rihanna posando na frente de manchetes de jornal, o que LaChapelle considerou como similar a uma foto que ele fez da Lady Gaga, com manchetes de jornal coladas no corpo.

Confira o vídeo motivo da controvérsia:

Por Rodrigo Yung

Compartilhar