Boni explica por que Tim Maia foi banido da Globo 25 anos atrás

Tim era famoso por não ir a compromissos - de shows a programas de TV (Divulg.)

Tim era famoso por não ir a compromissos – de shows a programas de TV (Divulg.)

O programa ‘Fantástico’, da TV Globo, recordou os 20 anos da morte de Tim Maia com uma reportagem veiculada no último domingo (4). E, em seu blog no site da ‘Folha de S. Paulo’, a jornalista Cristina Padiglione resolveu relembrar um momento curioso da relação de Tim com a Globo: 25 anos atrás, a emissora baniu toda e qualquer participação do cantor em seus programas.

Tim Maia sofreu o veto em 1993, quase cinco anos de sua morte. Sendo assim, o então vice-presidente de Operações da Globo, José Bonifácio de Oliveira Sobrinho – o Boni -, assinou um memorando ordenando que Tim não fosse mais ser convidado para qualquer atração da emissora.

O veto a Tim Maia ocorreu após ele ter faltado a uma apresentação no ‘Domingão do Faustão’, mesmo depois de ter sido anunciado pela emissora. Vale destacar que as ausências de Tim a compromissos agendados marcaram toda a sua carreira. “Tendo em vista o comportamento reincidente do do cantor Tim Maia, como está registrado no relatório anexado do Sr. D. Costa, informamos que está proibida, até segunda ordem, a sua presença em qualquer programa da Rede Globo”, dizia o histórico texto.

Um quarto de século depois, Boni foi procurado por Cristina Padiglione para explicar o banimento de Tim. “Já havia uma determinação anterior proibindo o Tim de ser chamado para programas ao vivo. O curioso é que nem quando era gravado ele vinha. Mas os músicos cobravam da Globo e éramos obrigados a pagá-los. Isso gerou esse memorando. Pessoalmente nunca houve problemas da minha parte. Somente uma atitude profissional. Depois nos falamos e até marcamos um almoço. Mas ele, como sempre, não veio”, afirmou, recentemente, à jornalista.

Veja também:
Gloria Maria relembra gafe com Freddie Mercury: 'esqueci de combinar'

Apesar disso, Boni reconheceu o talento e a grandeza de Tim Maia, que fez algumas parcerias com a Globo. “As ligações com Tim Mais eram excelentes. Ele compôs e gravou a canção João Coragem para a novela Irmãos Coragem, que praticamente o lançou na televisão em 70, quando voltou dos Estados Unidos. Lançou várias canções na Som Livre e teve várias canções em novelas. Foi no Fantástico que lançou seu disco Racional e onde deu sua primeira entrevista sobre o Universo em Desencanto. Depois começou a faltar e isso colocava a emissora em descrédito porque parecia que as chamadas anunciavam o que a emissora não tinha. Passamos a cortá-lo dos programas ao vivo e depois dos gravados. Uma reaproximação foi tentada pelo Chico Recarey, sem sucesso”, disse.

E o que Tim Maia dizia?

Cristina Padiglione disse que procurou Tim Maia na época do veto, em julho de 1993, para saber a sua versão sobre a história. Veja, a seguir, a transcrição do relato da jornalista.

“De posse do documento, passei um dia inteiro tentando ouvir Tim sobre o assunto. Telefonei para sua casa. Uma voz feminina atendeu, eu me identifiquei, a moça repetia a ele: ‘diz que é Cristina, da Folha da Tarde’. E ele mandou dizer que não estava. Insisti mais uma, mais duas vezes, sempre com o mesmo texto, até que na quarta ligação, resolvi dizer que tinha um assunto do interesse dele, emendando o fato: ‘tenho aqui um memorando do Boni proibindo a participação dele nos programas da Globo’. A voz feminina reproduziu meu recado e então ouvi: ‘dá esse telefone aqui’.

Veja também:
Paul McCartney admite que precisa 'reaprender' músicas dos Beatles antes de shows

Tim xingou Boni com nomes e práticas impublicáveis. ‘Eu sabia! Inclusive eles pararam de tocar a minha música (‘Essa Tal Felicidade’) na novela (‘Renascer’). Eu vou liogar pra Som Livre (gravadora da Globo e de Tim), vou acionar o meu advogado, vou acionar esse Boni, que eu não preciso dele nem da Globo’, disse.

Questionado por que faltara ao ‘Domingão’, alegou que estava ‘hipercansado’; de um show feito na véspera, e justificou que não tinha contrato com ninguém – ‘eu ia pagar os meus músicos’. ‘Faz cinco anos que eles me boicotam’, acusou o cantor. ‘Eu fui ao programa da Xuxa. Esse Boni, alguém tem que acabar com ele’.”

Por Igor Miranda (@silvercm)

Compartilhar

Opiniões, curiosidades, resenhas, listas e sobre todos os tipos de música são o foco desta coluna, comandada por Igor Miranda, jornalista que escreve sobre música desde 2007 e com experiência na área cultural/musical. Contato: [email protected]