Cantoras do Pussycat Dolls tiveram que se prostituir, diz ex-integrante

Kaya Jones diz que cantoras eram obrigadas a dormir com certas pessoas (Twitter)

Kaya Jones diz que cantoras eram obrigadas a dormir com certas pessoas (Twitter)

A cantora Kaya Jones disse que as integrantes do Pussycat Dolls tiveram que se prostituir durante o período de atividade do grupo. Segundo a artista, a girlband funcionava como uma espécie de ‘rede de prostituição’.

As revelações da ex-integrante do Pussycat Dolls foram divulgadas em seu perfil na rede social Twitter. “Minha verdade. Eu não estava em um girl group. Era um círculo de prostituição. Nós cantávamos e éramos famosas. Enquanto isso, todo mundo nos usava e fazia dinheiro”, disse ela.

Kaya Jones detalhou o funcionamento interno da chamada ‘rede de prostituição’. “Para ser parte do time você precisava jogar com o time, dormindo com quem quer que te obrigassem. As pessoas me perguntam se eram muito ruim. Ruim o suficiente para eu abandonar os meus sonhos, minhas colegas de banda e meu contrato de 13 milhões. Sabíamos que chegaríamos ao primeiro lugar”, afirmou.

Vale destacar que o Pussycat Dolls foi um grupo montado por uma coreógrafa, chamada Robin Antin – citada como “mãe do inferno” nas declarações de Kaya Jones. O projeto foi iniciado como uma trupe burlesca, ainda na década de 1990, mas ganhou uma versão musical – uma espécie de ‘franquia’ destinada ao mundo pop.

O Pussycat Dolls encerrou suas atividades em 2010 – Kaya Jones deixou a formação anos antes, em 2005, ano em que o projeto lançou-se à fama graças ao seu primeiro disco, ‘PCD’. O retorno foi sacramentado no último dia 9 de outubro, com o lançamento de um site de reunião.

Veja também:
Lennon ou McCartney? Estatísticos descobrem quem compôs 'In My Life', dos Beatles

Criadora do grupo rebate acusações

Em entrevista ao site ‘The Blast’, a coréografa fundadora do Pussycat Dolls, Robin Antin, disse que as afirmações de Kaya Jones são “mentiras assustadoras e ridículas”. “Ela está procurando por seus 15 minutos de fama”, afirmou Antin, que ainda disse que Jones nunca fez parte do grupo oficialmente.

Até o momento, nenhuma das ex-integrantes se manifestou oficialmente sobre as acusações de Kaya Jones.

Por Igor Miranda (@silvercm)

Compartilhar