Carta de McCartney oferecia teste para baterista misterioso

Carta de McCartney oferecia teste para baterista misterioso

Assinatura de mais de US$ 11 mil: “Atenciosamente, Paul McCartney dos Beatles”.

Assinatura de mais de US$ 11 mil: “Atenciosamente, Paul McCartney dos Beatles”.

Escondida entre as páginas de um livro, a carta passa a somar mais uma curiosidade na história dos Beatles. O manuscrito encontrado ontem, em um sebo em Liverpool, na Inglaterra, é uma resposta de Paul McCartney a um baterista anônimo que havia colocado anúncio no jornal Liverpool Echo, onde se disponibilizava em três palavras: “baterista-jovem-livre”.

O retorno em letra cursiva de McCartney foi redigido em 12 de agosto de 1960, quatro dias após o anúncio e poucos dias antes da banda sair em uma turnê pela Alemanha. Na época o grupo seguiu com o então baterista Pete Best, substituído somente em 1962 por Richard Starkey, mais conhecido como Ringo Starr.

Na carta, McCartney convocava o jovem baterista para um teste e antecipava que se tudo desse certo, o músico deveria começar o quanto antes. Caso estivesse interessado na oportunidade, podia contar ainda com “despesas pagas e aproximadamente £ 18 por semana durante dois meses“, como detalhava o então integrante dos Beatles, na época guitarrista.

O desenrolar da história ainda é desconhecido, mas a resposta do mistério pode estar em McCartney, que ainda não comentou o fato. Segundo a porta-voz da Christie’s, famosa sociedade de leilões que está em posse do documento, o ex-Beatle não foi procurado, pois pode estar ainda em lua de mel. O músico casou-se há nove dias com Nancy Shevell.

Veja também:
Após esconder doença grave da família, ex-Menudo é encontrado morto

O leilão da carta será no dia 15 de novembro e pode alcançar o equivalente a 19.000 reais.

Por: Carolina Armet

Foto: Kirsty Wigglesworth/Associated Press

Charge: Rafael Wallygator