Com shows no Brasil, turnê de Ariana Grande é suspensa após atentados, diz site

Ariana está abalada e sem condições para shows agora, segundo TMZ (Instagram)

Ariana está abalada e sem condições para shows agora, segundo TMZ (Instagram)

O site “TMZ” reportou que Ariana Grande cancelou, por tempo indeterminado, a sua atual turnê mundial. A decisão foi tomada após o atentado terrorista no fim de seu show na Manchester Arena, no Reino Unido, que deixou 22 mortos e 64 feridos.

Ainda que a informação não tenha sido divulgada de forma oficial, o “TMZ” ouviu fontes próximas e disse que Ariana Grande não fará os shows marcados para os dias seguintes. São duas apresentações em Londres, na próxima quinta (25) e sexta-feira (26), além de performances na Bélgica, Polônia, Alemanha, França e outros países da Europa.

Ainda segundo o “TMZ”, Ariana Grande está “muito abalada” com o ocorrido e não sente que esteja em condições de retornar aos palcos. Além disso, existe uma preocupação adicional com a segurança da artista, de seus funcionários e do público que possa vir a comparecer nos próximos shows.

Como a turnê estaria suspensa por tempo indeterminado, não se sabe se Ariana Grande terá retornado à ativa para a turnê marcada na América Latina. A cantora tem dois shows marcados no Brasil, no Rio de Janeiro (29 de junho) e São Paulo (1° de julho), além de datas na Argentina, Costa Rica e no México.

Atualmente, Ariana Grande está em sua terceira turnê solo, “Dangerous Woman Tour”. A excursão teve início nos Estados Unidos, em fevereiro de 2017, quase um ano após o lançamento do disco a ser promovido, “Dangerous Woman” – divulgado ao público em maio de 2016. A tour começou na América do Norte antes de ir para a Europa e, posteriormente, à América do Sul.

Veja também:
Ariana Grande diverte fãs com resposta inusitada sobre membro íntimo do noivo

Billboard refuta informação

O site da revista “Billboard” refutou as informações divulgadas pelo “TMZ”. Segundo fontes ouvidas pela publicação, ainda não há decisão tomada com relação à sequência da turnê.

Segundo a fonte ouvida pela “Billboard”, a preocupação, no momento, é destinada ao auxílio às vítimas e às investigações. Não houve tempo para pensar sobre os próximos shows, diz a publicação.

O atentado

Na noite da última segunda-feira (22), pelo menos 22 pessoas morreram e outras 64 ficaram feridas devido a um atentado terrorista, que provocou uma explosão de uma bomba logo após o fim do show de Ariana Grande na Manchester Arena. Autoridades britânicas afirmam que pelo menos 12 crianças e adolescentes estão em estado grave.

O Estado Islâmico (EI) assumiu a autoria do atentado. O grupo afirmou, ainda, que um “soldado do califado” colocou “muitos pacotes-bomba” em várias concentrações de “cruzados” na cidade britânica.

O EI reivindicou a autoria do ataque após a polícia britânica ter detido um homem de 23 anos que, supostamente, está relacionado ao atentado na Manchester Arena. Posteriormente, mais três suspeitos foram detidos pelas autoridades locais, que ainda investigam sobre o crime.

O atentado foi promovido a partir de uma explosão de uma bomba caseira, provocada por um suicida. O artefato foi detonado enquanto milhares de pessoas deixavam o local, por volta das 22h35 (18h35, em Brasília).

Veja também:
Cantor do Imagine Dragons diz ser Illuminati e 'entrega' outros artistas da seita

Por Igor Miranda (@silvercm)

#comentários

Compartilhar