Conrad Murray mentiu sobre a morte de Michael Jackson - Revista Cifras

Conrad Murray mentiu sobre a morte de Michael Jackson

Médico teria dito que o cantor estava bem, mesmo depois de estar morto.

Médico teria dito que o cantor estava bem, mesmo depois de estar morto.

Conrad Murray, médico pessoal de Michael Jackson, é acusado de mentir sobre a morte do cantor. Segundo o jornal Daily Mirror, Richard Sennef, paramédico chamado a casa de Jackson no dia em que o astro morreu, afirmou que foi o primeiro a se encontrar com Murray e, que segundo o médico, Michael estava bem.

Ele não tem problema nenhum, ele está bem. Estou apenas tratando problemas de desidratação“, foi, segundo Richard Senneff, a resposta de Murray quando perguntando sobre o estado de saúde de Jackson, porém já estava morto.

Ainda segundo o socorrista, Murray também mentiu sobre a medicação que administrou no cantor, pois segundo o médico, Jackson teria tomado o calmante Lorazepam para ajudá-lo a dormir. Mas de acordo com os resultados toxicológicos, Jackson morreu de overdose do remédio Propofol.

Veja também:  Baterista deficiente toca covers de Michael Jackson e Foo Fighters em vários instrumentos

O paramédico Richard Sennef será uma das testemunhas principais do julgamento sobre a morte de Michael Jackson que começa na próxima semana no Tribunal Supremo de Los Angeles. O médico Conrad Murray é acusado do homicídio involuntário do Rei do Pop.

Por Bárbara Casati

#comentários