Demi Lovato não quer ser rotulada como bipolar: ‘não é quem sou’

'Não gosto quando as pessoas usam isso como um rótulo', diz Demi (Wikimedia)

‘Não gosto quando as pessoas usam isso como um rótulo’, diz Demi (Wikimedia)

A cantora Demi Lovato voltou a falar sobre doenças mentais durante entrevista ao Label Defiers, da iHeartRadio. A artista conversou, mais especificamente, sobre transtorno de bipolaridade, do qual ela sofre.

“Acho que, quando as pessoas se referem a mim como sendo bipolar, é algo que é verdade. Eu sou bipolar. Mas eu não gosto quando as pessoas usam isso como um rótulo. É algo que eu tenho, não é quem eu sou”, disse.

Demi disse que se for para receber algum rótulo, que seja de ativista. “Penso que é importante que as pessoas vejam a importância da saúde mental, porque é algo tão tabu para se falar”, afirmou.

Para a cantora, a informação é a única forma de fazer com que muitos problemas sejam resolvidos. “Quanto mais as pessoas saibam sobre o assunto, mais pessoas vão ser capazes de achar soluções para o que elas estão passando”, pontuou.

Em 2011, Demi Lovato buscou tratamento após ser diagnosticada com bipolaridade. Além disso, a cantora já enfrentou problemas como uso de substâncias ilícitas e distúrbios alimentares.

* Por Estadão Conteúdo

#comentários

Compartilhar