Foto: Reprodução/YouTube

Envolvidos contam nova versão para briga entre Anitta e Pabllo Vittar

Uma dentre as tantas inimizades da funkeira Anitta no mundo da música é com a drag queen Pabllo Vittar. No livro ‘Furacão Anitta’, biografia não-autorizada da cantora, o autor Leo Dias conta uma versão da briga entre elas – que coloca Anitta como a certa da história.

No entanto, novas fontes que garantem que estavam próximas do acontecido e pediram anonimato ao site ‘Notícias da TV’, contam uma versão completamente diferente dos fatos e contestam o que foi dito no livro de Leo Dias.

No ano passado, caiu na web um áudio de WhatsApp onde Anitta reclamava ter investido US$ 70 mil na produção do clipe ‘Sua Cara’, que gravou ao lado de Pabllo Vittar. A mensagem também afirma que a drag queen teria exigido um jatinho particular para chegar ao deserto do Saara, onde a produção foi gravada.

Acontece que os envolvidos garantem que a funkeira não desembolsou nenhum centavo na produção desse videoclipe. Primeiro por que a música pertence ao Major Lazer e ela e Pabllo eram apenas convidadas, com o grupo custeando a produção. Segundo por que a Adidas topou patrocinar o clipe e entrou com os US$ 70 mil – tanto é que os artistas usam roupas da marca durante o vídeo.

Por fim, ficou combinado que cada artista bancaria a chegada até o Marrocos. Anitta conseguiu uma parceria com uma agência de turismo e viajou até Casablanca de primeira classe sem gastar nenhum centavo. Ela mesma contou isso utilizando sua conta do Instagram. Veja:

Tempos depois, a funkeira criou uma festa em uma casa noturna na cidade do Rio de Janeiro. O evento era voltado para o público LGBT e lançaria o clipe de ‘Sua Cara’. Pabllo Vittar foi convidada e aceitou participar.

A primeira edição foi um sucesso e Anitta decidiu marcar uma segunda data, desta vez na cidade de São Paulo. Pabllo novamente foi convidada. A versão contada por Leo Dias afirma que a drag queen recusou e exigiu um cachê de R$ 40 mil para participar.

Já a versão das fontes próximas a Pabllo explica que ela já tinha um contrato assinado para a mesma data. Caso não comparecesse ou decidisse cancelar a apresentação, precisaria desembolsar R$ 40 mil para arcar com a multa.

#COMENTE

Compartilhar