(Foto: Ricardo Stuckert / PR)

Ex-ministro de Lula, Gilberto Gil presta depoimento ao juiz Sérgio Moro

O cantor Gilberto Gil, que foi ministro da Cultura do ex-presidente Lula entre os anos de 2003 e 2008, negou ter tido conhecimento de qualquer ato ilícito envolvendo o petista quando ocupava o cargo.

Na posição de testemunha de defesa de Lula, na ação sobre o sítio de Atibaia, ele prestou depoimento ao juiz Sergio Moro, na manhã da última quinta-feira (9).

Cristiano Zanin, advogado do ex-presidente, questionou o músico se ele tinha contato permanente com Lula quando ministro e Gil respondeu que sim. Perguntado se chegou ao seu conhecimento que o petista teria solicitado ou recebido vantagens indevidas, o artista disse que não.

Gilberto Gil também afirmou desconhecer benefícios concedidos às empresas Odebrecht e OAS em troca de reformas no sítio de Atibaia, objeto da ação penal.

O Ministério Público Federal acusa o petista de ser o verdadeiro dono do imóvel, registrado no nome dos empresários Fernando Bittar e Jonas Suassuna. O ex-presidente nega todas as acusações.

No último dia 28 de julho, Gil se apresentou ao lado de Chico Buarque e Beth Carvalho no encerramento do festival ‘Lula Livre’, na cidade do Rio de Janeiro, que reuniu 43 artistas.

Condomínio processa Arlindo Cruz, que ainda está debilitado, por dívida de R$ 40 mil

Compartilhar