Falsa instituição de caridade lucra com morte de Michael Jackson

(Foto de Divulgação)

(Foto de Divulgação)

Uma instituição de caridade usou a morte do cantor Michael Jackson como artifício para arrecadamento ilegal de fundos, criando uma marca e usando palavras como “King Of Pop”, “MJ”, “Neverland” e “Thriller”. Além de uma de suas canções mais famosas, “Heal The World”.

Segundo o jornal “The Mirror”, o advogado de Michael e a família do pop assim que descobriram a farsa, abriram um processo contra a fundação onde consta que a caridade utilizava indevidamente marcas e sites com o nome do “Rei do Pop” para levar credibilidade às pessoas, e depois solicitava doações para realizar uma suposta caridade.

Devido a isto, o advogado de Michael, John Branca, quer impedir a venda de mercadorias não autorizadas e a utilização de imagens do astro. O processo alega ainda, que a “Heal The World” não tem relação alguma com os Jacksons.

Em 1992, o cantor fundou uma instituição de caridade com o mesmo nome. Porém, ela foi fechada uma década mais tarde.

Assista Michael Jackson ao vivo em ” Heal The Word”:

Compartilhar