Foto: Divulgação

Fenômeno do K-pop conquista novos públicos com mistura de ritmo e visual

É fato que a indústria da música dos EUA valoriza e protege a produção nacional, tornando-se raros os casos de artistas não americanos que ganham holofotes em seus domínios. E não estamos falando de um mercado qualquer. Ainda hoje, o sucesso de um artista nos EUA é trampolim para que conquiste o restante do mundo. Dentro desse cenário, a música pop sul-coreana – conhecida como K-pop – é responsável por um feito e tanto: ela furou o bloqueio e chegou à América. Os grandes responsáveis por isso? Os sete rapazes, de cabelos coloridos e carisma bem lapidado, que fazem parte do fenômeno chamado BTS, a boyband número 1 do K-pop.

Em tempos de redes sociais, o grupo sul-coreano foi expandindo seu acesso a públicos adolescentes e jovens para além da Ásia.

Diante dos números impressionantes de visualizações dos clipes do BTS no YouTube, que atingem rapidamente a marca de milhões, a dita “mídia tradicional” norte-americana se viu obrigada a olhar com mais atenção para esses garotos na faixa dos 20 e poucos anos – e também a dar espaço a eles. Um caso clássico de que a demanda determinou a oferta. O grupo foi capa da revista Time, deu entrevista em programas como The Ellen DeGeneres Show e The Tonight Show com Jimmy Fallon, discursou na Assembleia-Geral da ONU, falando sobre a importância do amor-próprio. Ainda no mercado americano, no ano passado, eles viram seu álbum Love Yourself: Answer no primeiro lugar em vendas e lideraram a lista da Billboard 200 com o disco Love Yourself: Tear. Isso sem contar a turnê com ingressos lotados que o grupo fez por países como EUA, Inglaterra e aqui no Brasil.

Veja também:
Após polêmica com machismo, Grammy 2019 finalmente celebra as mulheres

Este ano, o BTS estará na cerimônia do Grammy, no dia 10 de fevereiro, em Los Angeles, concorrendo na categoria Best Recording Package (melhor pacote de gravação), pelo disco Love Yourself: Tear. “O álbum marca o primeiro reconhecimento do grupo e um grande momento de avanço para o cenário musical coreano”, diz um artigo da Billboard, sobre a indicação do grupo para o prêmio.

Seguindo os passos do BTS na América, o Black Pink, formado por quatro garotas, será o primeiro girl group de K-pop a se apresentar no Coachella, em 20 anos de história do festival. O evento ocorre em abril, na Califórnia, e terá também em seu line-up artistas como Ariana Grande, Diplo e Janelle Monáe. Ainda sobre o quarteto sul-coreano, elas entraram na Billboard Hot 100, com o single Ddu-Du Ddu-Du e fizeram parceria com a cantora e compositora britânica Dua Lipa.

Compartilhar