Festivais de Música Popular

Chico Buarque e MPB-4

Chico Buarque e MPB-4

Na década de 60, mais precisamente por causa dos acontecimentos de 64, surgiram vários protestos relacionados à cultura, demonstrando uma maior conscientização da população. Os artistas da época, seguindo essa onda, começaram a compor canções com temas sociais, o que deu origem aos festivais de música popular. Uma das fases mais brilhantes da música brasileira, de onde surgiram vários artistas, que são hoje ícones no cenário nacional e até internacional.

A antiga TV Excelsior foi a primeira a realizar o evento que depois se tornaria uma série de outros festivais. O I Festival de Música Popular Brasileira aconteceu em Guarujá, durante o mês de abril de 1965. Teve como finalistas as músicas:

5º Lugar: “Rio do Meu Amor” – Interpretada por Wilson Simonal (composição de Billy Blanco).

4º Lugar: “Queixa” – Interpretada por Ciro Monteiro (composição de Sidney Miller, Zé Kéti e Paulo Tiago).

3º Lugar: “Eu só queria ser” – Interpretada por Claudette Soares (composição de Vera Brasil e Miriam Ribeiro).

2º Lugar: “Valsa do Amor que não vem” – Interpretada por Eliseth Cardoso (composição de Baden Powell e Vinícius de Moraes).

1º Lugar: “Arrastão” – Interpretada por Elis Regina (composição de Edu Lobo e Vinícius de Moraes).

Arrastão – Elis Regina (de Edu Lobo e Vinícius de Moraes)

O sucesso foi tão grande que outro festival foi realizado pouco mais de um mês depois, em junho, e o chamado Festival Nacional de Música Popular Brasileira teve como finalistas:

5º lugar: “Boa Palavra” – Interpretada por Maria Odete (composição de Caetano Veloso).

4º lugar: “Cidade Vazia” – Interpretada por Milton Nascimento (composição de Baden Powell e Lula Freire).

3º lugar: “Chora Céu” – Interpretada por Cláudia (composição de Adilson Godói e Luís Roberto).

2º lugar : “Inaê” – Interpretada por Nilson (composição de Vera Brasil e Maricene Costa).

Veja também:
Rapper Jimmy Wopo é assassinado horas depois da morte de XXXTentation

1º lugar: “Porta-estandarte” – Interpretada por Tuca e Airto Moreira (de Geraldo Vandré e Fernando Lona).

Ainda no ano de 1966, durante os meses de setembro e outubro, realizar-se-ia mais um festival, o II Festival de Música Popular Brasileira, desta vez pela TV Record, também de São Paulo. Uma curiosidade é que nesse festival o primeiro lugar foi dado à duas canções. O fato ocorreu quando ainda nos bastidores, foi anunciado o vencedor e Chico Buarque solicitou que desse empate, pois o público também aclamava pela canção de Geraldo Vandré e Theo de Barros Veja a lista dos finalistas:

5º Lugar: “Ensaio Geral” – Interpretada por Elis Regina (composição de Gilberto Gil).

4º Lugar: “Canção de Não Cantar” – Interpretada por MPB-4 (composição de Sérgio Bittencourt).

3º Lugar: “Canção para Maria” – Interpretada por Jair Rodrigues (composição de Paulinho da Viola e Capinam).

2º Lugar: “De amor ou paz” – Interpretada por Elza Soares (composição de Luís Carlos Paraná e Adauto Santos).

1º lugar: “A Banda” – Interpretada por Chico Buarque e Nara Leão (composição de Chico Buarque) e a canção “Disparada” – Interpretada por Jair Rodrigues, Trio Maraiá e Trio Novo (composição de Geraldo Vandré e Theo de Barros)

A Banda – Chico Buarque e Nara Leão (de Chico Buarque)

Disparada – Jair Rodrigues, Trio Maraiá e Trio Novo (de Geraldo Vandré e Theo de Barros)

Em 1967, o III Festival de Música Popular Brasileira, aconteceu no Teatro Paramount. Se tornou o mais famoso entre todos os festivais brasileiros, pelo sucesso que alcançou e pelo número de compositores que trouxe à música popular brasileira. Os finalistas foram:

5º lugar: “Maria, Carnaval e Cinzas” – Interpretada por Roberto Carlos e O Grupo (composição de Luís Carlos Paraná).

4º lugar: “Alegria, Alegria” – Interpretada por Caetano Veloso e Beat Boys (composição de Caetano Veloso).

Veja também:
Polícia confirma que corpo encontrado no RJ é de rapper inglês

3º lugar: “Roda Viva” – Interpretada por Chico Buarque e MPB-4 (composição de Chico Buarque).

2º lugar: “Domingo no Parque” – Interpretada por Gilberto Gil e Os Mutantes (composição de Gilberto Gil).

1º lugar: “Ponteio” – Interpretada por Edu Lobo, Marília Medalha, Quarteto Novo e Conjunto Momento Quatro (composição de Edu Lobo e Capinam);

O quarto festival acontecia durante os meses de novembro e dezembro de 1968, no Teatro Record. O IV Festival de Música Popular Brasileira, teve como vencedores do júri especial:

5º lugar: “Dia da Graça” – Interpretada por Sérgio Ricardo e Modern Tropical Quintet (composição de Sérgio Ricardo).

4º lugar: “Dois Mil e Um” – Interpretada por Os Mutantes (composição de Rita Lee e Tom Zé).

3º lugar: “Divino Maravilhoso” – Interpretada por Gal Costa (composição de Caetano Veloso).

2º lugar: “Memórias de Marta Saré” – Interpratada por Edu Lobo e Marília Medalha (composição de Edu Lobo e Gianfrancesco Guarnieri).

1º lugar: “São, São Paulo, Meu Amor” – Interpretada por Tom Zé (composição de Tom Zé).

E do júri popular:

5º lugar: “São Paulo, Meu Amor” – Interpretada por Tom Zé (composição de Tom Zé).

4º lugar: “Bonita” – Interpretada por Trio Maraiá (composição de Geraldo Vandré e Hilton Accioly)

3º lugar: “A Família” – Interpretada por Jair Rodrigues (composição de Chico Anísio e Ari Toledo).

2º lugar: “Memórias de Marta Saré” – Interpretada por Marilia Medalha e Edu Lobo (composição de Edu Lobo e Gianfrancesco Guarnieri).

1º lugar: “Benvinda” – Interpretada por Chico Buarque (composição de Chico Buarque).

O V Festival de Música Popular Brasileira, mais uma produção da TV Record, deu-se em novembro de 1969 e nele se classificaram:

Veja também:
Vídeo: figurino de Ludmilla rasga entre as pernas durante o 'Domingão do Faustão'

5º lugar: “Monjolo” – Interpretada por Maria Odete (composição de Dino Galvão Bueno e Milton Eric Nepomuceno).

4º lugar: “Gostei de Ver” – Interpretada por Márcia e Originais do Samba (composição de Eduardo Gudin e Marco Antônio da Silva Ramos).

3º lugar: “Comunicação” – Interpretada por Vanusa (composição de Hélio Mateus e Edson Alencar).

2º lugar: “Clarisse” – Interpretada por Agnaldo Rayol (composição de Eneida e João Magalhães).

1º lugar: “Sinal Fechado” – Interpretada por Paulinho da Viola (composição de Paulinho da Viola).

Ao mesmo que rolavam os festivais nacionais, lá fora, desde 1966 aconteciam os Festivais Internacionais da Canção Popupar.

No I FIC, de 66, Dory Caymmi e Nelson Motta com “Saveiros”, interpretada por Nana Caymmi, ficaria com o 1º lugar.

Em 1967, no II FIC, 1º lugar ficou com “Margarida”, de Gutemberg Guarabira, interpretada por ele mesmo com o Grupo Manifesto; o 2º lugar ficaria para “Travessia”, de Milton Nascimento e Fernando Brant, interpretada por Milton Nascimento e em 3º lugar “Carolina”, a canção de Chico Buarque que foi interpretada por Cynara e Cybele.

No III FIC, em 1968, “Sabiá”, de Chico Buarque e Tom Jobim, interpretada por Cynara e Cybele e “Caminhando”, de Geraldo Vandré, interpretada pelo próprio Geraldo, arrebataram, respectivamente, os 1º e 2º lugares. Outros festivais realizados lá fora, também tiveram brasileiros nos primeiros lugares.

Os festivais marcaram uma época de ouro para a música popular brasileira. Na época, os maiores nomes que temos na música nacional foram ganhando seus respectivos espaços e atenção do público. Algumas das maiores canções que conhecemos hoje em dia, são oriundas desses festivais, que se encaixam também no cenário político conturbado desses anos.

Vale a pena relembrar essa época e conhecer sempre mais sobre a música popular brasileira, que é respeitada e aclamada em todo o mundo.

#comentários