Gravação de novo clipe de Taylor Swift agride habitat da Nova Zelândia, aponta imprensa local

Imagem das gravações do novo clipe de Taylor Swift (Reprodução/Twitter)

Imagem das gravações do novo clipe de Taylor Swift (Reprodução/Twitter)

Veículos de comunicação da Nova Zelândia tem apontado que as gravações para o novo clipe de Taylor Swift não estão fazendo bem ao meio ambiente local. As gravações acontecem na praia de Bethells, que fica em Auckland, desde o início da última semana.

De acordo com a imprensa local, a instalação para o trabalho da equipe de gravação estaria agredindo o habitat natural da praia e de seus entornos. Há borrelhos-ruivos, espécies de aves consideradas raras, alojadas na região. Os ninhos, segundo os veículos de comunicação, estariam sendo destruídos pelos profissionais de Taylor Swift.

Sandra Coney, representante de uma das áreas protegidas disse, por meio do Facebook, que somente dois veículos de Taylor Swift foram autorizados a circular no local, mas que, na prática, “uma dúzia” passaram por ali. “Taylor não respeitou o meio ambiente e as condições de consentimento”, afirmou.

Em nota, a Cherokee Films, empresa responsável pelas filmagens do novo clipe, nega que esteja agredindo o meio ambiente local e afirma trabalhar sob licença anteriormente concedida. “A equipe não esteve sequer próximo ao habitat em questão. Nenhuma ave foi prejudicada”, diz.

A empresa afirma que só passa por áreas que foram liberadas por autoridades locais mediante pagamento de taxas e diz, ainda, que destinará verbas em prol da causa. “A Cherokee Films fará doações ao programa de reprodução de aves, já que apoiamos a preocupação”, conclui.

Veja também:
Os 100 melhores clipes do século 21, segundo a Billboard

É provável que a música “Out Of The Woods” seja a próxima a receber clipe. A faixa faz parte de “1989”, disco mais recente de Taylor Swift, lançado no fim do ano passado.

Por Igor Miranda

Compartilhar