Gusttavo Lima perde batalha judicial por plágio de música, diz jornal

Ação envolveu a música'Que mal te fiz eu' (Reprodução/Facebook)

Ação envolveu a música ‘Que mal te fiz eu’ (Reprodução/Facebook)

O cantor Gusttavo Lima perdeu uma disputa judicial, por plágio, relacionada à música “Que mal te fiz eu”. A Justiça do Rio de Janeiro proibiu o artista e sua gravadora, Som Livre, de executarem ou divulgarem a música. A informação foi divulgada pelo jornal O Estado de S. Paulo.

De acordo com sentença da juíza Maria Cristina de Brito lima, da 6ª Vara Empresarial do Rio, Gusttavo Lima se apropriou de uma canção feita por Ricardo Landum, um músico português. Segundo o tribunal, o sertanejo utilizou, sem autorização prévia, parte da letra original de uma música homônima lançada pelo cantor Leandro, também de Portugal.

Segundo O Estado de S. Paulo, além de proibir a execução e divulgação da música, a Justiça também solicitou o recolhimento de exemplares dos CDs “ô sofrência” e “Arena pop 2015”. As coletâneas em questão possuem a música “Que mal te fiz eu” em seu repertório de faixas.

Em recente depoimento, o cantor Leandro disse que entrou em contato com a produção de Gusttavo Lima. Segundo ele, os representantes do artista afirmaram não saber que “Que mal te fiz eu” era original de um músico de origem portuguesa.

Em nota, a assessoria de Gusttavo Lima negou a existência de qualquer ação judicial. “Ricardo Landum é compositor da obra detentor de 100% junto ao ECAD no Brasil e, concedeu autorização para a Som Livre. A gravadora por sua vez, repassou a Gusttavo Lima os direitos para a gravação. Afirmamos ainda não haver, nenhuma ação em curso, já que todos os direitos autorais foram devidamente respeitados. Toda e qualquer divulgação contrária a estes fatos é calúnia”, diz.

Veja também:
Alcione coloca Iza no patamar de cantores como Roberto Carlos e Elza Soares

Ouça as músicas de Leandro e de Gusttavo Lima:

https://www.youtube.com/watch?v=KEtWpw1iqRk

Por Igor Miranda (@silvercm)

#comentários