Jonghyun, cantor do grupo SHINee, morre na Coreia do Sul

Suspeita inicial é que Jonghyun tenha cometido suicídio (Divulgação)

Suspeita inicial é que Jonghyun tenha cometido suicídio (Divulgação)

O cantor sul-coreano Kim Jong-Hyun, mais conhecido como Jonghyun, vocalista do popular grupo SHINee, foi encontrado morto pelas autoridades do país nesta segunda-feira (18). A polícia de Seul confirmou a morte do cantor e a suspeita inicial é que tenha sido suicídio.

“No dia 18 de dezembro de 2017, às 16h42 (hora local), a irmã mais velha de Jonghyun ligou para o número de emergência da polícia avisando que ele estava prestes a cometer suicídio”, disse a polícia de Seul em comunicado, informa o o Mirror.

“Nós fomos para sua residência em Chungdam e descobrimos que ele havia tentado o suicídio. Paramédicos estavam conosco o tempo todo e ele foi enviado para o hospital da Universidade de Konkuk em estado de parada cardíaca”, concluiu a polícia.

A agência Yonhap News afirma que Jonghyun morreu a caminho do hospital em decorrência de envenenamento por monóxido de carbono e que o vocalista deixou uma nota de suicídio. O que levou Jonghyun a tirar a própria vida ainda é desconhecido, mas a imprensa sul-coreana afirma que ele vinha sendo fortemente criticado por grupos ultraconservadores nos últimos dias após declarar apoio ao movimento LGBT.

A morte precoce de Jonghyun causou consternação em fãs do grupo e do k-pop no Twitter. Veja algumas das reações abaixo.

* Por Estadão Conteúdo

Compartilhar