Justiça nega indenização a Herbert Vianna

(Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)

A Justiça do Rio de Janeiro recusou o pedido de danos morais ao cantor Herbert Vianna em relação aos transtornos causados no acidente com o ultraleve que matou sua mulher e o deixou paraplégico em 2001.

Segundo o Tribunal de Justiça do Rio, o vocalista do

Paralamas do Sucesso alegou que a aeronave apresentava um vício de construção, que seria a pouca resistência do material utilizado para sua fabricação. Por sua vez, a empresa Ultraleger Indústria Aeronáutica, negou todas as acusações ratificando que a queda se deu por má condução da aeronave.

Depois de ouvir testemunhas e apurar os fatos, o juiz Mário Cunha Olinto Filho deu a sentença a favor da empresa, alegando, que pelos laudos, o cantor fez várias manobras controladas. Portanto, a empresa não pode ser responsabilizada pelo fato, já que não há qualquer evidência de que houve problema estrutural na aeronave e nem que isso tenha sido a causa determinante do acidente.

A assessoria de imprensa da banda disse que Hebert Vianna está em férias e não vai se pronunciar sobre a decisão.