Kéfera é acusada de racismo e machismo por paródia de “Work”, hit de Rihanna

Vídeo registrou quase 3 milhões de visualizações em 24 horas (Reprod./YouTube)

Vídeo registrou quase 3 milhões de visualizações em 24 horas (Reprod./YouTube)

A vlogueira Kéfera foi acusada de racismo e machismo em função da paródia feita para “Work”, hit de Rihanna. O vídeo, divulgado na manhã desta quarta-feira (13), registrou mais de 2,9 milhões visualizações em cerca de 24 horas.

A polêmica começou após comentários de internautas destacarem um suposto uso de blackface de Gusta Stockler, namorado de Kéfera e responsável pelo papel interpretado por Drake no vídeo original. Ele teria pintado o rosto para parecer negro e ficar semelhante ao cantor.

Os questionamentos continuaram e partiram para outro campo. Mais internautas afirmaram que o conteúdo da letra da versão de Kéfera é machista.

Em resposta, Kéfera afirmou que Gusta Stockler não fez uso de tinta para parecer negro. “Não queria falar nada pra galera acusando o Gustavo de blackface, mas Gustavo não passou maquiagem para ficar moreno. Ele é moreno! Colocou barba e peruca. A cor da pele dele é morena mesmo”, disse. Sobre as acusações de machismo, a vlogueira não se pronunciou até o momento.

Assista ao vídeo:

Por Igor Miranda

Compartilhar

Opiniões, curiosidades, resenhas, listas e sobre todos os tipos de música são o foco desta coluna, comandada por Igor Miranda, jornalista que escreve sobre música desde 2007 e com experiência na área cultural/musical. Contato: [email protected]