Led Zeppelin vai se reunir para novo disco e turnê em 2016, diz jornalista - Revista Cifras

Led Zeppelin vai se reunir para novo disco e turnê em 2016, diz jornalista

Trio remanescente vai se reunir a Jason Bonham, como em 2007 (Divulgação)

Trio remanescente vai se reunir a Jason Bonham, como em 2007 (Divulgação)

Uma novela que se arrasta há décadas chegou ao fim. Ao menos é o que afirma o jornalista José Norberto Flesch, do Destak Jornal.

De acordo com Flesch, os integrantes remanescentes do Led Zeppelin aceitaram fazer uma turnê de reunião, que está prevista inicialmente para os Estados Unidos e o Canadá, em 2016. Ainda segundo o jornalista, até chegarem as datas da turnê, um novo álbum será lançado pelo grupo, formado por Robert Plant nos vocais, Jimmy Page na guitarra e John Paul Jones no baixo, acrescido de Jason Bonham, filho do falecido integrante original John Bonham, na bateria.

Veja também:  Alice Cooper agradece Johnny Depp por uní-lo em turnê com Marilyn Manson

O site do Destak Jornal detalhou, ainda, que o processo de compra dos ingressos para essas apresentações serão feitos como na Copa do Mundo de 2014: os interessados se inscrevem e participam de um sorteio para as entradas em determinadas cidades. Até o momento, representantes do grupo não confirmaram a suposta reunião.

Caso aconteça, essa seria a quinta reunião do Led Zeppelin. Eles se juntaram para shows específicos em 1985, 1988, 1995 e 2007, mas não chegaram a fazer turnês, nem lançar discos. A última apresentação foi filmada e lançada no DVD “Celebration Day”. O último álbum de estúdio da banda é “Coda”, de 1982, póstumo em relação à morte de John Bonham.

Veja também:  'Back In Black ' e 'Stairway To Heaven' abrem 2012 com destaque em rede social

Informação pode ser falsa, apontam internautas

Em fóruns e mídias sociais, internautas apontam que a informação pode ser falsa. Uma pegadinha feita por um site chamado TMRZoo, publicada em 1° de abril deste ano, apresentava as mesmas informações divulgadas pela reportagem de José Norberto Flesch. Muitos comentários em sites dão conta, ainda, de que nenhum outro veículo de imprensa internacional bancou os dados. Até o momento, o jornalista também não voltou atrás em sua revelação.

Por Igor Miranda

#comentários

Compartilhar