Livro revela que David Bowie se negou a praticar necrofilia

Bowie faleceu em janeiro de 2016, vítima de um câncer (Divulgação)

Bowie faleceu em janeiro de 2016, vítima de um câncer (Divulgação)

O tabloide britânico Daily Mail revelou alguns detalhes do próximo livro sobre David Bowie a ser lançado, ‘David Bowie: A Life’. O texto biográfico é do editor da revista GQ, Dylan Jones.

Falecido aos 69 anos, em janeiro de 2016, David Bowie se descrevia como um sujeito ‘incrivelmente promíscuo’. Ainda assim, o cantor já recusou algumas propostas bizarras que recebeu – muitas vezes, as ofertas chegavam ao seu alter-ego ‘selvagem’, Ziggy Stardust.

A oferta mais esquisita foi feita durante passagem pela Filadélfia, em setembro de 1972. Um ‘cadáver de temperatura ainda quente’ foi ofertado para David Bowie. A ideia era que ele praticasse necrofilia com o corpo.

A informação foi revelada por Josette Caruso, uma groupie que andava por aí com David Bowie. Ela conta que um segurança havia chamado Bowie para um quarto, com a proposta. Assustado, o cantor voltou ‘pálido como uma folha’.

“Ele, obviamente, acreditou que sua imagem era de uma aberração, a ponto de algumas pessoas doentes pensarem que ele poderia topar necrofilia”, afirmou Josette. Bowie teria dito: “Quem na Terra pensam que sou. Por que pensariam que eu estaria interessado nisso? Por que eu estaria interessado em f*der um cadáver?”.

‘David Bowie: A Life’ promete trazer mais detalhes sobre o vício em sexo do cantor, além de informações precisas sobre o trabalho artístico do músico. A biografia será lançada em 12 de setembro.

Veja também:
Duas décadas de mistério: Nando Reis quebra o silêncio e explica 'O Segundo Sol'

Por Igor Miranda (@silvercm)

Opiniões, curiosidades, resenhas, listas e sobre todos os tipos de música são o foco desta coluna, comandada por Igor Miranda, jornalista que escreve sobre música desde 2007 e com experiência na área cultural/musical. Contato: [email protected]