Lobão chama Titãs e Capital Inicial de bandinhas chechelentas

Briga política incentivou críticas às bandas (Reprodução)

Briga política incentivou críticas às bandas (Reprodução)

O já enfraquecido rock nacional ganha um novo capítulo de desunião. Desta vez o pivô é o cantor e guitarrista Lobão, que escreveu uma carta aberta para criticar a posição política de Tony Bellotto, guitarrista dos Titãs, bem como sua banda e o Capital Inicial.

Tony Bellotto, que também é colunista do site do jornal O Globo, escreveu um texto, intitulado “O kaos nosso de cada dia”, em que fala sobre a manifestação contra a presidente reeleita, Dilma Rousseff, que aconteceu em São Paulo (SP), pedindo o impeachment dela.

Durante a coluna, o guitarrista não isenta Dilma Rousseff, nem defende o partido, de seus erros. Mas ele defende que jovens não devem pedir intervenção militar porque não viveram a época da ditadura, conhecida por muita opressão a qualquer manifestação política. Tony Bellotto não cita Lobão diretamente, mas afirma: “Pior ainda ter de aguentar colegas roqueiros velhos de guerra apoiando convictos tais sandices. Eu também estou de saco cheio do populismo, ineficiência, bravatas e corrupção do atual governo, mas daí a apoiar golpes antidemocráticos e declarações xenófobas vai uma INFINITA distância”.

A parte em que cita os colegas roqueiros velhos de guerra, provavelmente, ofendeu Lobão, que participou da manifestação. Um dos maiores críticos do atual governo, Lobão publicou uma carta aberta, em sua página no Facebook, com uma resposta a Tony Bellotto. No texto, ele diz que o guitarrista dos Titãs fez alusões “pouco lisonjeiras e bastante inverdadeiras” a ele.

Veja também:
Estudo revela que 50% dos novos guitarristas são mulheres

Lobão argumenta: “Se o nosso roqueiro/escritor está querendo saber sobre o que ando fazendo e declarando,será melhor se ater a fatos concretos e não fazer especulações levianas e caluniosas. Eu sempre me declarei peremptoriamente contra qualquer tipo de ditadura”. Para Lobão, Tony Bellotto tem “rusgas” contra ele e “se mostrou valente e semi-explícito”, por não citar o nome do músico diretamente.

Por fim, Lobão critica as bandas Titãs e Capital Inicial, apesar de terem pouco (ou nada) a ver com a situação. “Me dá uma certa vontade de rir imaginando duas bandinhas chechelentas como os Titãs e o Capital tirando onda de roqueiros rebeldes e transgressores. (e jovens!) E logo pra cima de quem!”.

Por Igor Miranda

Opiniões, curiosidades, resenhas, listas e sobre todos os tipos de música são o foco desta coluna, comandada por Igor Miranda, jornalista que escreve sobre música desde 2007 e com experiência na área cultural/musical. Contato: [email protected]