Fotos: Reprodução/Instagram e Acervo Histórico

Márcia Fellipe critica canonização de Irmã Dulce, mas pede desculpas

A cantora Márcia Fellipe voltou a se envolver em uma polêmica envolvendo assuntos religiosos. Dessa vez, ela deixou um comentário em uma publicação da conta oficial da TV Globo no Instagram. No texto, ela criticou a canonização de Irmã Dulce que aconteceu neste domingo (13), no Vaticano, pela Igreja Católica. A freira baiana tornou-se a primeira santa nascida no Brasil.

Márcia Fellipe, que é de fé evangélica, escreveu que Irmã Dulce deveria ser visto como um exemplo de ser humano, mas não deveria ser considerada uma santa. Ela sugeriu que as pessoas lessem a Bíblia para não serem enganadas.

“Ajudar ao próximo sim! Mas não fez de nenhum ser humano ser ‘santa’. Santo, só o Senhor Jesus Cristo. Não se deixem enganar. Leiam a Bíblia. E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará”, comentou a cantora.

Veja também:
50 Cent polemiza ao dizer que Chris Brown é melhor que Michael Jackson

O comentário, rapidamente, repercutiu na rede social. Márcia Fellipe foi criticada e acusada por internautas de intolerância religiosa e fanatismo, além de não compreender os verdadeiros significados das palavras da Bíblia.

Mais tarde, após a repercussão, ela fez uma transmissão ao vivo em seu perfil na mesma rede social. No vídeo, ela voltou a abordar o assunto e tentou explicar seus posicionamentos utilizando passagens bíblicas, mostrando que não volta atrás na opinião controversa. Ela finaliza pedindo desculpas às pessoas que tenham se ofendido com o comentário.

“O que falei sobre a Irmã Dulce não foi sobre ela. Foi sobre o que iam fazer com o nome dela. Eu quero deixar bem claro: ela é um ser humano exemplo a ser seguido por todos nós. Ela se anulou, fez caridade, foi um ser humano bondoso. Deus respondeu às orações da Irmã Dulce”, começou.

Veja também:
Demi Lovato ganha viagem para Israel, é batizada e vira alvo de críticas na web

“O que eu escrevi ali, que só Jesus Cristo é santo, foi o que eu aprendi na palavra de Deus. Não aprendi com o homem. Eu faço muita cagada na vida, não sou melhor do que ninguém. Aqui nesse mundo, nós somos farinha do mesmo saco. E quando alguém se anula, faz tudo pelo próximo… Esse ser humano é muito digno, nós temos de aplaudir realmente, lembrar de todo coração e respeitar. Como eu respeito a todo mundo! Mas crer e adorar eu só adoro a Deus”, acrescentou.

Em seguida, Márcia Fellipe pediu desculpas. “Eu não falei sobre religião, eu falei sobre o que a palavra nos diz. Muita coisa que a gente vê acontecendo no mundo é feita pelo homem, assim como tem muita gente distorcendo que eu tô com intolerância religiosa. Em nenhum momento! É só você ler o que eu coloquei, e eu coloquei assim: fazer caridade ao próximo, ser bom ao próximo, está de parabéns… Mas isso não faz nenhum de nós virar santo perante o Senhor”, disse.

Ela apontou, ainda: “O Senhor nos fala, em Romanos, que todo ser humano neste mundo é indesculpável perante o Senhor. O nosso advogado do lado de Deus é Jesus Cristo. Isso está na palavra, não sou eu que estou dando opinião. Está na palavra. Eu não estou criticando a religião de ninguém”.

Por fim, Márcia Fellipe concluiu: “A palavra do Senhor nos diz isso. Desculpa, não posso falar para agradar todo mundo. Isso aí é uma conta que eu, Márcia, vou prestar com o Senhor. Não com o ser humano. Não vou dar satisfação ao próximo. Só vim pedir desculpa. Não quis ofender ninguém, muito menos a irmã Dulce, que é um exemplo a ser seguido como ser humano”.

Assista ao vídeo completo:

Veja também:
Ludmilla aponta racismo dentro da polêmica com Anitta em 'Onda Diferente'
Compartilhar