Marília Mendonça relata que sofreu ameaças e apaga vídeo contra Bolsonaro

Após um desafio proposto por Daniela Mercury viralizar nas redes sociais entre as famosas, a cantora Marília Mendonça foi uma das que decidiu se posicionar dentro do movimento #EleNão. A campanha consiste em manifestar desaprovação quanto à candidatura do presidenciável Jair Bolsonaro.

A sertaneja usou sua conta no Instagram para publicar um vídeo em que se posicionava politicamente contra o candidato do PSL. No entanto, pouco menos de 24 horas depois, ela se viu obrigada a excluir a publicação.

“Sou uma mulher que batalhou bastante, dentre outras mulheres do sertanejo, para quebrar todo o preconceito de um mercado completamente machista”, dizia ela no vídeo que foi excluído. Para seguir a corrente, ela desafiava as amigas Maiara e Maraísa, além de Gal Costa.

Marília apagou o vídeo de seu perfil e, na mesma rede social, explicou aos fãs que tomou essa decisão após receber diversas ameaças. Ela também relatou que sua família foi ameaçada.

“Eu sou uma menina de 23 anos, cheia de amigos das mais variadas formas e conceitos, que sempre respeitou o seu espaço e construiu, com apenas algumas boas torcidas e muita fé, o que tenho hoje. Em uma noite, tudo o que foi construído com amor e carinho foi apagado na mente de algumas pessoas. Deixo aqui o meu pedido de desculpas a todas as mulheres que acreditei estar defendendo naquele momento. Deixo aqui o meu pedido de desculpas a todos os homens por, em um instante de loucura, acreditar que uma opinião não feriria vocês”, escreveu ela.

Veja também:
Cachê de Britney Spears em Las Vegas baterá recorde histórico; saiba quanto

“Minha mãe tem recebido ataques tanto quanto o restante da minha família que nem compartilha da mesma opinião que a minha. Deixo aqui essa mensagem, e o meu profundo silêncio em qualquer questão que seja política. A gente pede encarecidamente PAZ!”, continuou.

Confira a publicação original e o texto completo:

View this post on Instagram

Essa sou eu, aquela é minha mãe e aquele é meu irmão. Minha família é constituída dessas 3 pessoas, que juntas acreditaram nas promessas de Deus e nos seus sonhos. Eu sou uma menina de 23 anos, cheia de amigos das mais variadas formas e conceitos que sempre respeitou o seu espaço, e construiu com apenas algumas boas torcidas e muita fé, o que tenho hoje. Em uma noite, tudo o que foi construído com amor e carinho foi apagado na mente de algumas pessoas. Me sinto mal e minha cabeça dói por imaginar que anos de luta se basearam nisso, no final das contas. Deixo aqui, o meu pedido de desculpas à todas as mulheres que acreditei estar defendendo naquele momento. Deixo aqui o meu pedido de desculpas à todos os homens, por em um instante de loucura acreditar que uma opinião não feriria já vocês. Eu realmente achei que poderia. Minha mãe tem recebido ataques tanto quanto o restante da minha família que nem compartilham da mesma opinião que a minha. Deixo aqui essa mensagem, e o meu profundo silêncio em qualquer questão que seja política. A gente pede encarecidamente PAZ! É isso que eu busco! Não posso opinar já que não sei do que o Brasil precisa! Tá na mão de vocês, galera! Boa sorte á todo mundo! Que Deus nos abençoe! 🙏🏼

A post shared by marilia mendonça (@mariliamendoncacantora) on

Após o desabafo, as opiniões dos fãs se dividiram nos comentários. Alguns seguidores continuaram os ataques à cantora, enquanto outros manifestaram apoio e solidariedade.

Entre os famosos, Marília acabou recebendo um apoio inusitado. O cantor Caetano Veloso publicou um vídeo para prestar suporte à sertaneja. “Marília Mendonça, quero prestar solidariedade ao que você está passando, porque já sofri também ataques violentos e muito intensos e muito numerosos na internet. Eu sei como é isso. Então. Estou com você. Você tem todo o direito ao silêncio e de proteger a tranquilidade de sua família. Mas saiba também que muito disso são robôs”, disse ele.

Confira:

Após ser desafiada por Daniela Mercury, Anitta afirma que não apoia Bolsonaro